sexta-feira, 31 de julho de 2009

PARA REFLETIR

“Que todos tenham um dia abençoado e façam, hoje, a diferença na vida de alguém”.

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã e agentes pastorais, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência do pai de Erivan Morais, às 19:30 horas, na Rua Tiradentes, próximo a lagoa. Responsável setor São Sebastião. Sua presença é muito importante.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

Pastoral da Pessoa Idosa:
Uma nova esperança caminhando com você!


JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!


PERSEGUIÇÃO CONTRA A IGREJA?‏

Qualquer semelhança com o que lemos em Apocalipse NÃO é mera coincidência... Vamos assumir nossa Igreja e não aceitar tudo o que os Meios de Comunicação de Massa nos passam...

Abraços
João Batista
**************

PERSEGUIÇÃO CONTRA A IGREJA?

Por Pe. Francisco Faus

Uma mudança sorrateira de todos os valores morais

Nestes últimos tempos, os católicos estamos assistindo com dor a uma progressão geométrica dos ataques, injúrias e calúnias da mídia contra a Igreja Católica e contra o Papa.

A seguir, transcrevo parte do texto de uma palestra dada a seminaristas em 2004 (está neste site com o título "Globalização, religiões e Igreja"), que talvez possa esclarecer - pelo menos em parte - o por que dessa companha atual contra o Catolicismo.

-------------

Até há uns vinte ou trinta anos, a ONU e os organismos internacionais só se referiam à religião para falar do respeito devido ao princípio de liberdade religiosa, que figura como um dos "direitos fundamentais" na Declaração dos Direitos Humanos de 1948. De uns decênios para cá, este ângulo está mudando substancialmente, e a religião passa a ser vista como uma "preocupação", um "perigo", tanto pela a ONU como pelos organismos a ela ligados e, naturalmente, pela mídia laicista.

É interessante conhecer, neste sentido, a conferência – lúcida e "profética"– pronunciada há quase dez anos pelo Pe. Michel Schooyans, membro da Pontifícia Academia das Ciências Sociais e Consultor do Pontifício Conselho para a Família, como parte de um Colóquio sobre a Globalização, promovido no Vaticano pelo Pontifício Conselho para a Família, de 27 a 29 de novembro de 2000. Um resumo da conferência foi publicado no n. 469 (Junho 2001), págs. 277 a 286, da revista Pergunte e Responderemos (www.osb.org.brhttp://www.osb.org.br/).

O autor denuncia a ONU pelo seu projeto de globalização, que pretende chegar a instaurar, num futuro próximo, um Super-Estado com seu governo mundial e suas leis. Estas leis, ao invés de seguirem os princípios da lei natural (com os quais se identifica a Declaração dos Direitos Humanos promulgada pela ONU em 1948), se baseariam exclusivamente na vontade dos legisladores, no simples e mero consenso, sem nenhum princípio moral básico inviolável, que possa servir de fundamento, orientação ou limite.

Além do mais, esse Super-Estado teria direito de ingerência em cada nação do mundo, fazendo de tudo para impor as suas novas "normas éticas", pelo sistema de forçar os Estados – alegando exigências e praxe do direito internacional: mediante sanções, ou exercendo coação com ameaças comerciais, etc.– a assinar acordos, a subscrever declarações de princípios, a aceitar "Cartas de princípios" diversas, que sacramentem esses novos "valores", totalmente independentes da moral.

"A globalização – diz o Pe. Schooyans, expondo essa nova posição da ONU – deve ser reinterpretada à luz de uma nova visão do mundo e do lugar do homem no mundo". Essa nova visão apresenta uma perspectiva totalmente materialista do ser humano, que seria apenas "um avatar da evolução da matéria" [o que significa que fica eliminada a aceitação de um Deus Criador, que tenha querido e criado o homem, que lhe tenha dado um sentido e uma finalidade, uma missão na terra, e uma Lei pela qual se guiar para um destino eterno]; a vida humana não passaria de uma conjunção cega de acasos da matéria, que veio a se tornar consciente de si mesma e da sua caducidade, pois seria apenas destinada a "desaparecer na Mãe-Terra, de onde nasceu". [prestem atenção: "Terra"="Gaia": uma palavra-chave da nova visão do "pseudodeus-energia" da New Age]

Expressão deste pensamento dos que manipulam os cordéis da ONU e de seus organismos é a Carta da Terra, que a ONU vem preparando há tempo (pode ser achada na Internet, digitando apenas o nome), com o intuito de que suplante a antiga Declaração dos Direitos do Homem e jogue no cesto do lixo, como obsoleto, o próprio Decálogo, os Dez Mandamentos: "Formaremos – afirmam – uma sociedade global para cuidarmos da Terra e cuidarmos uns dos outros... Precisamos com urgência de uma visão compartilhada a respeito dos valores de base".

Gravem bem que hoje essas pessoas estão mudando radicalmente o sentido das palavras "valor moral" : nenhum "valor" é considerado permanente. "Valor" só significaria aquilo que "a maioria valoriza" (vejam a passagem de algo objetivo – um valor ou princípio permanentemente válido – para o puro subjetivismo do que "agora" a maioria deseja, e por isso lhe dá "valor"). Se o novo valor for a maconha, será a maconha; se for o aborto, o aborto; se for o casamento homossexual, o casamento homossexual, etc; e, então, será um "contra-valor" condenável tudo o que se oponha à mentalidade dominante em certo momento histórico. Por exemplo, será um crime "moral" intolerável valorizar a família, se os novos "valores" a desprezam e a substituem pelas uniões mais bizarras. Querem criar, pois, chegando a um acordo de interesses, novos "valores de base, que – como dizem – ofereçam um fundamento ético (!) à comunidade mundial emergente...".

O "obstáculo" principal é a Igreja Católica

Comenta ainda Schooyans que, para alcançar essa visão holística [totalitária] do globalismo, alguns "obstáculos" devem ser aplainados. "As religiões em geral, em primeiro lugar a religião católica, figuram entre os obstáculos que se devem neutralizar".
Com esse objetivo, em setembro de 2000 foi organizada a Cúpula de líderes espirituais e religiosos, a fim de lançar a "Iniciativa Unida das Religiões", fortemente influenciada pela New Age, e que visa, em último termo, a criação de uma nova religião mundial única, o que implicaria imediatamente na proibição de que qualquer outra religião fosse missionária, fizesse proselitismo. Poucos sabem que foi por ocasião dessa reunião que a Congregação para a Doutrina da Fé publicou a Instrução Dominus Iesus, em defesa da fé em Jesus Cristo e na Igreja. E é significativo que os mesmos "teólogos" que aderiram há anos de corpo e alma ao marxismo, quando o comunismo estava na crista da onda, agora estejam aderindo à New Age e a toda essa mentalidade de pseudo-ecumenismo nebuloso e sem verdades permanentes, criticando asperamente o Papa por ter publicado esse documento "católico".

Ainda em 2000, Khofi Annan, então Secretário Geral da ONU, propugnava um Pacto Mundial ("Global Compact"), que angariaria o apoio moral e financeiro de entidades privadas (já o recebeu da Shell, CNN, Bill Gates, etc.). Tudo isso se encaminha a desativar e substituir a Declaração dos Direitos Humanos de 1948. Em 1948 desejava-se que a ordem mundial se fundasse sobre verdades, sobre princípios indiscutíveis, reconhecidos por todos e promovidos pelas legislações dos Estados (na realidade, eram os princípios básicos imutáveis da lei natural); agora – como já víamos – só se fala em valores absolutamente relativos e dominados pelo egoísmo de um mundo agnóstico e relativista, cujo único "deus" é o interesse e o prazer.

Segundo essa nova visão da ONU, "o homem – comenta Schooyans – , por ser pura matéria, é definitivamente incapaz de dizer seja lá o que for de verdadeiro sobre ele mesmo ou sobre o sentido da vida. Fica, assim, reduzido ao agnosticismo de princípios, ao ceticismo e ao relativismo moral. Os porquês não tem sentido; só importam os como".

O que "se pode fazer" em matéria ética ("posso", "não posso"), sempre significou o que era lícito ou ilícito, correto ou errado, perante a lei de Deus, perante os princípios morais intocáveis; agora, pelo contrário, quer dizer "o que se pode fazer tecnicamente" (p.e., clonar, manipular embriões humanos para obter soluções para terceiros, abortar filhos que exigiriam sacrifício dos pais, etc.), ou seja, que "se podem fazer" as maiores aberrações, porque "já há técnica" para tanto, bastando para canonizar essas aberrações que se consiga o consenso dos que manipulam, como proprietários – pelo poder da mídia predominantemente laicista e anticatólica, da política e, sobretudo, do dinheiro –, os organismos internacionais e a opinião pública.

Uma falsa Moral criada por interesses e votações

Dentro dessa visão hedonista e materialista, é natural que se propugne que, de agora em diante, os direitos do homem sejam apenas o resultado de procedimentos consensuais [votação]. Não sendo capazes de verdade alguma, pois a "verdade" não existiria, devemos apenas entrar em acordos de interesses e decidir. Será justo, portanto, o que for aprovado por maioria. Esses procedimentos consensuais serão, naturalmente, mutáveis, poderão ser trocados e redefinidos ilimitadamente. Os defensores dessa posição, como é lógico, preferem ignorar que o ditador Hitler assumiu o poder e nele foi mantido em virtude desse tipo de votação da maioria.

Com tais "valores dançantes e evaporáveis", daqui em diante qualquer coisa poderá ser apresentada [e imposta, até mesmo coercitivamente, como exigência do direito internacional] como "novo direito" do homem: direito a uniões sexuais as mais diversas, ao repúdio aos lares monoparentais, à eutanásia, ao infanticídio, à eliminação dos deficientes físicos, às manipulações genéticas com fetos ou inválidos, etc. Estamos presenciando a tentativa de fazer triunfar a "vontade de poder" de Nietzsche; e parece que ninguém repara que essa multidão "neo-liberal" e "iluminista" tem um claro "precursor", eu diria, melhor, um "padroeiro": o citado Adolf Hitler.

Nas assembléias internacionais (por exemplo, sobre a família: Cairo, Pequim), os funcionários da ONU tudo fazem para chegar a um "consenso manipulado", porque já foi definido previamente por eles nos documentos preparatórios. Uma vez conseguido esse consenso (mesmo que a votação seja, como já aconteceu mais de uma vez, "modificada", ou seja, falsificada nos gabinetes desses organismos e ONGs), ele é invocado para fazer com que se adotem convenções internacionais, a que os Estados deverão aderir, ratificando-as, sob pena de serem mal vistos na comunidade internacional, além de sofrer as sanções de que acima falávamos. Todos, indivíduos ou Estados, deverão, pois, obedecer à norma fundamental surgida da vontade daqueles que definem e manipulam ao seu arbítrio o novo direito internacional.

Esse direito internacional meramente positivo, livre de qualquer referência à Declaração dos Direitos Humanos de 1948, será (já está sendo) o instrumento utilizado pela ONU para impor ao mundo a visão da globalização que lhe permita colocar-se como Super-Estado. É patente que, por esse caminho, já está andando, por seu lado, a União Européia. Assim, a própria ONU, como a União Européia, "entronizaria o pensamento único, holístico". Uma autêntica ditadura ideológica, que eliminaria o pluralismo e a tão badalada tolerância dos neo-liberais, e baniria da vida pública como "intolerantes" os que tivessem ou pretendessem expressar convicções diferentes dos "pseudo-valores" que eles impõem como a "verdade". Este é o resumo, glosado, do artigo de Schooyans.

Depois disso, é mais do que recomendável que os católicos sinceros não assistam passivamente à tv, nem leiam superficialmente as notícias, artigos, editoriais e ensaios de jornais e revistas, e as opiniões de filósofos, sociólogos ou teólogos "progressistas" sobre problemas éticos de candente atualidade, ou sobre pronunciamentos do Papa a respeito dessas questões. É uma séria responsabilidade prestar mais atenção ao noticiário internacional, às referências a congressos vinculados à ONU, a algumas declarações ou documentos muito badalados de organismos internacionais, etc. Se fizermos assim, começaremos a "ver", surpreendidos, muitas coisas que antes não percebíamos, e vamos poder calibrar a carga destrutiva da fé e da moral cristã que muitas idéias ou programas aparentemente inocentes e até poéticos (p.e., sobre temas ecológicos) carregam no seu seio.

A coragem e a fidelidade do Magistério autêntico da Igreja

À vista dessa realidade, ganha especial relevo o esforço, lúcido e corajoso, de João Paulo II e Bento XVI por defender, aprofundar e expor com a máxima clareza as verdades da fé e da moral cristã – bem como os princípios da lei natural, válidos para todas as religiões e todos os povos –, ainda que com isso suscitem uma onda de críticas, mal-entendidos, ódios e hostilidades nos ambientes laicistas e, às vezes, infelizmente, também em certos ambientes eclesiásticos.

Mas o Papa, o Sucessor de Pedro, não pode fechar os olhos para uma propaganda destruidora da dignidade do ser humano. Os males do relativismo e do subjetivismo, a serviço do hedonismo, já passaram a dominar amplos setores da opinião pública e até mesmo amplos setores da opinião de grupos ou ambientes católicos, causando assim grave desorientação e dano moral e espiritual muito sério em numerosos fiéis sem formação alguma, ou, pelo menos, sem formação sólida.

Por isso, é um dever grave dos católicos conscientes e responsáveis procurar – para viver e difundir – os fundamentos e as respostas às questões morais contemporâneas nas fontes da Verdade, e concretamente:

a) Na Sagrada Escritura, especialmente no Novo Testamento, tendo presentes as palavras claríssimas de Cristo: "Não penseis que vim revogar a lei e os profetas. Não vim revogá-los, mas dar-lhes pleno cumprimento" (Mt 5, 17).

Não é por acaso que, tanto o Catecismo da Igreja Católica, como a Encíclica Veritatis Splendor sobre os fundamentos da moral cristã, tomem como ponto de partida o diálogo de Cristo com o jovem rico: – "Que devo fazer de bom para alcançar a vida eterna?". E a resposta de Cristo: "...Se queres entrar na vida eterna, cumpre os mandamentos". – "Quais?" . A resposta imediata de Jesus é uma remissão aos Dez Mandamentos, válidos em toda a época e em todo o lugar – "Não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não levantarás falso testemunho; honra teu pai e tua mãe; e ainda, amarás a teu próximo como a ti mesmo" (Mt 19, 16 ss).

Os Dez Mandamentos da lei de Deus são princípios morais eternos, permanentes e imutáveis, como Deus que os deu, como guia, ao homem.

Esse ensinamento, taxativo e básico – tomemos consciência de que é a primeira exigência moral intocável que Cristo indica (pois o cume da moral é a caridade) – , prova que as outras palavras de Cristo e dos Apóstolos sobre pecados diretamente relacionados com os Dez Mandamentos não são circunstanciais, nem relativas apenas a uma determinada cultura, ou a um ambiente histórico ultrapassado, mas verdades permanentes, que exprimem a Vontade de Deus, que é o bem e a salvação do homem.

b) Outra fonte fundamental da Verdade é o Magistério autêntico da Igreja (Quem a vós ouve, a mim ouve, disse Jesus): desde a Constituição Gaudium et spes do Concílio Vaticano II até a Encíclica de João Paulo II Veritatis Splendor, além dos textos básicos e completos que todo católico culto deveria possuir, estudar e consultar constantemente: o Catecismo da Igreja Católica e o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. E ainda, para aprofundar nos principais temas morais atualmente em debate (aborto, eutanásia, fecundação in vitro, células-tronco, homossexualismo, etc.), há uma obra fundamental, extraordinária, de grande categoria, o volume Lexicon, do Pontifício Conselho para a Família (2002), lançado no Brasil pela CNBB por meio da Editora Salesiana.
________________________________

Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte e o(s) autor(es).

Para citar este artigo:

FAUS, Pe Francisco. Apostolado Veritatis Splendor: PERSEGUIÇÃO CONTRA A IGREJA?. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/5667. Desde 01/04/2009.

PAPA BENTO 16 LANÇARÁ DISCO, DIZ GRAVADORA


Um disco com a voz do papa Bento 16 será lançado será lançado no final do ano, segundo anúncio feito pela gravadora Geffen UK/Universal.

No disco, chamado inicialmente de "Alma Mater" ("mãe que alimenta" em latim), o pontífice gravará mensagens e cantará músicas em latim, italiano, espanhol, francês, alemão e português.

Segundo a gravadora, esta será a primeira vez que Bento 16 grava um disco, que está sendo lançado com a benção do papa.

A gravação será lançada no dia 30 de novembro e a Geffen UK aposta que ele terá boas vendas na véspera do Natal.

Voz 'incrível'

O disco trará a Ladainha Lauretana, cantos marianos e oito melodias clássicas. O papa recitará passagens da Bíblia e orações acompanhado do coral da Filarmônica de Roma, conduzida por Pablo Colino, maestro emérito da Basílica de São Pedro.

A britânica Royal Philharmonic Orchestra gravará as composições clássicas nos estúdios Abbey Road, em Londres.

A gravadora e o Vaticano não divulgaram os valores envolvidos no lançamento do disco, mas, foi anunciado que os lucros do álbum serão doados para projetos de educação musical para crianças carentes pelo mundo.

O presidente da gravadora Geffen UK, Colin Barlow, disse que a voz do papa é "incrível". Entre outros artistas da gravadora, estão Snoop Dogg, Mary J. Blige e Pussycat Dolls.

"Nós estamos felizes que o papa Bento 16 mostrou apreciação e deu sua benção especial a esse projeto", disse Barlow.

Mais detalhes do disco serão anunciados em setembro, em um lançamento oficial do projeto no Vaticano.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA 2009 EM APODI



Clique nas imagens para ampliar

EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 54-58)


Sexta-Feira, 31 de Julho de 2009
Santo Inácio de Loiola


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

54Foi para a sua cidade e ensinava na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa? 55Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas? 56E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso? 57E não sabiam o que dizer dele. Disse-lhes, porém, Jesus: É só em sua pátria e em sua família que um profeta é menosprezado. 58E, por causa da falta de confiança deles, operou ali poucos milagres.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

SEMANA DA FAMÍLIA 2009


A Pastoral Familiar já se prepara para celebrar a Semana da Família 2009, em nossa Paróquia será de 09 a 16 de agosto. Na semana passada, a coordenação da Pastoral se reuniu com os animadores de comunidades e coordenadores de Pastorais , movimentos e serviços para planejarem as atividades da semana da família.

A reunião aconteceu no salão paroquial as 19:30hs, na ocasião foram distribuídos os livros "A HORA DA FAMÍLIA" para os encontros temáticos. Amanhã estaremos postando a programação completa.

FORMAÇÃO ESPIRITUAL COM EVERTON LIMA


Logo mais às 19:00 horas na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Haverá um grande momento de Espiritualidade com o jovem Everton Lima do Encontro de Jovens Católicos – EJOC de Mossoró.

Todos estão convidados a participarem!

ENCONTRÃO DO TERÇO DOS HOMENS EM MOSSORÓ

Aconteceu no último domingo dia 26/07/09, o Encontro de Espiritualidade do Terço dos Homens Mãe Rainha, realizado na Casa da Mãe Rainha em Mossoró, o palestrante foi Monsenhor Hamilcar Mota que abordou o tema Oração, destacando a importância da recitação do terço todos os dias.

O encontro contou com a participação de representantes de várias cidades da Diocese de Mossoró entre elas Apodi, Almino Afonso, Caraúbas, Governador Dix-Sept Rosado, Umarizal, Upanema e todos os grupos de Mossoró.







PALAVRA DE DOM MARIANO



I CONGRESSO CATEQUÉTICO DIOCESANO

No segundo domingo de Páscoa, dia 19 de abril, a Igreja do Brasil abriu oficialmente o Ano Catequético Nacional. Queria, por este meio, fortalecer a consciência de cada pessoa de que ser cristão é ser catequista, isso é, facilitar o encontro dos grandes e pequenos com Cristo Jesus.

O ano catequético, na verdade, não é só para os catequistas, mas para toda a Igreja, para que cada atividade, ministério ou pastoral seja assumida e desenvolvida com espírito catequético. A catequese é o caminho para o discipulado.

Este mês de agosto, mês vocacional, oferece a nossa Diocese um grande evento que pode favorecer ainda mais o compromisso catequético dentro da comunidade. É o Primeiro Congresso Catequético Diocesano. Será de 28 a 30 de agosto, em Mossoró, no Teatro Pedro Ciarlini.

Cada paróquia é convidada a participar com um número limitado de pessoas, só 25 catequistas, devido aos problemas logísticos e organizacionais que um evento deste tamanho comporta. Por isso, a escolha deve ser feita com muito cuidado e com critérios bem claros.

Quem participa deve repassar, na cidade ou no sítio, aos outros que não puderam participar o conteúdo, o entusiasmo, o ardor do congresso para que a catequese retome nova vida e maior destaque.

Agradecemos desde já a todos que irão participar, sabendo das dificuldades que às vezes isso comporta, aos que permitem e facilitam a realização de tão grande evento eclesial, aos que colaboram de qualquer forma. Pedimos a todos pessoalmente e às comunidades uma fervorosa oração para que o congresso tenha bom e frutuoso resultado.

Um abraço fraterno a todos/as os/as catequistas da Diocese e um bem vindo aos que estão preparando a mala para participar do Iº Congresso Catequético Diocesano. Pedimos desde já a proteção de Nossa Senhora dos Impossíveis e de Santa Luzia, padroeira da nossa Diocese, que se prepara para celebrar os 75 anos da sua criação.


Que Deus abençoe a todos.
Dom Mariano Manzana


Fonte: Diocese de Mossoró

EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 47-53)


Quinta-Feira, 30 de Julho de 2009
São Pedro Crisólogo


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 47“O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. 48Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam.
49Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, 50e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí, haverá choro e ranger de dentes. 51Com¬preendestes tudo isso?” Eles responderam: “Sim”.
52Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo mestre da Lei, que se torna discípulo do Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”. 53Quando Jesus terminou de contar essas parábolas, partiu dali.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã e agentes pastorais, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência de Maria do Socorro Moraes, às 19:30 horas, na Rua Manoel João Dantas nº 407. Responsável setor São Sebastião. Sua presença é muito importante.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

Pastoral da Pessoa Idosa:
Uma nova esperança caminhando com você!


JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!


A IGREJA É UMA DEMOCRACIA?


Algumas pessoas, às vezes até teólogos, muito enganados, querem fazer da Igreja Católica uma democracia como as demais. Um exemplo disso partiu de alguns católicos austríacos que publicaram em 1998 o Manifesto “Nós somos Igreja”. O Manifesto pedia mudanças na disciplina da Igreja, a abolição do celibato sacerdotal, a ordenação de mulheres, e outras coisas.

Em 20/11/98 em um discurso aos bispos da Áustria no Vaticano, O papa João Paulo II explicou com clareza que:

“Sobre a Verdade Revelada nenhuma «base» pode decidir. A verdade não é o produto de uma «Igreja que vem de baixo», mas um dom que vem «do alto», de Deus. A verdade não é uma criação humana, mas dom do céu. O próprio Senhor a confiou a nós, sucessores dos Apóstolos, a fim de que - revestidos de «um carisma da verdade» (Dei Verbum) - a transmitamos integralmente, a conservemos com zelo e a exponhamos com fidelidade (cf. Lumen gentium, 25)”.

A Igreja não pode ser considerado como uma democracia igual às outras e “as bases” não podem decidir através da maioria ou de pesquisa de opinião, porque a verdade Revelada, confiada à Igreja, é um dom do Alto confiado à hierarquia, e não nascida do povo. Em outras palavras, a Igreja veio do Pai, através do Filho, guiada, assistida e conduzida pelo Espírito Santo. O povo não pode tomar o lugar de Deus na Igreja; por isso não tem sentido a tão propalada “Igreja Popular”. Aliás, sobre isso, é interessantíssimo ler o livro com esse título, de D. Boaventura Kloppenburg, grande bispo emérito de Novo Hamburgo no RS; que teve grande participação no Concílio Vaticano II.

A Igreja não é uma república democrática; “é um mistério”; um sacramento, através do qual Cristo “toca”, pelos sacramentos, cada ser humano para salvá-lo. “Para o Concílio o mistério da Igreja consiste no fato que, através de Cristo, nós temos acesso ao Pai num só Espírito, para participarmos assim da mesma natureza divina (cf. Lumen gentium, 3-4; Dei Verbum, 1)”,disse o Papa.

Falando aos bispos da Áustria, ele se referiu a alguns pontos especiais, disse por exemplo: “mesmo se a maior parte da sociedade decidisse diferentemente, a dignidade de cada ser humano continua inviolável desde o início da vida no seio materno até seu fim natural, desejado por Deus”. E ainda: apesar das contínuas manifestações, como se se tratasse de uma questão disciplinar, “a Igreja não recebeu do Senhor a autoridade de conferir a ordenação sacerdotal às mulheres”. O Papa já tinha declarado isso na Carta Apostólica Ordinatio Sacerdotalis (22 maio 1994). Eis o que disse:

“Para que seja excluída qualquer dúvida em assunto da máxima importância, que pertence à própria constituição da Igreja divina, em virtude do meu ministério de confirmar os irmãos (cf. Lc 22, 32), declaro que a Igreja não tem absolutamente a faculdade de conferir a ordenação sacerdotal às mulheres, e que esta sentença deve ser considerada como definitiva por todos os fiéis da Igreja”.

Outro aspecto que o Papa abordou com os bispos da Áustria foi a questão mal interpretada do “Povo de Deus”. Disse:

“A expressão bíblica “povo de Deus” (Iaós tou Theou) foi entendida no sentido de um povo estruturado politicamente (demos) de acordo com as normas válidas para todas as sociedades. E, como a forma de regime mais próxima da sensibilidade atual é a democracia, difundiu-se entre um certo número de fieis a exigência de uma democratização da Igreja. Vozes neste sentido se multiplicaram também em seu país, como além de suas fronteiras”.

Neste discurso o Papa lembra que há dois vocábulos gregos para designar “povo”, “laós” e “démos”. Todavia os escritos do Novo Testamento usam exclusiva o termo “laós” quando descrevem o povo santo de Deus. De “laós” deriva-se o adjetivo “lailós”, leigo, membro do povo santo de Deus, povo santo que corresponde à “qahal” do Antigo Testamento. Esse povo santo tem sua organização hierárquica instituída pelo próprio Deus, diferente da constituição democrática do “demos” ou do povo civil. (D. Estevão Bettencourt)

Assim, a Igreja não é nem república nem monarquia; é “um mistério”, um sacramento, uma realidade divino-humana, que tem seu princípio de autoridade em Jesus Cristo, e não no povo. Se a Igreja tivesse nascida do povo e fosse mantida por ele, já teria sucumbido há muito tempo como os reinos que passaram pela terra. A Igreja é infalível (cf. Cat. §891/2) e invencível (cf. Mt 16,18) é porque é divina. Cristo se faz representar por ministros que Ele escolhe, tendo à frente o sucessor de Pedro ou o Papa. Entretanto, o Papa governa a Igreja com o colegiado dos Bispos, mas isso não quer dizer nem de longe que a Igreja seja uma mera democracia. É muito mais, é transcendente, por isso não é entendida pelos homens e mulheres mundanos, que a querem “adaptada aos modismos”.

A Igreja usa o voto para decidir muitas coisas, inclusive a eleição do Papa, e muitas outras decisões importantes, mas nada que se refere à Revelação; às verdades básicas da fé, pode ser decidido no voto do clero ou do povo. O nosso Credo tem dois mil anos e jamais será modificado, porque foi Revelado por Deus e não inventado pelo povo. Se dependesse do voto do povo já teria sido despedaçado e sumido.

Da mesma forma o ministério dos Bispos e presbíteros não dispensa a participação dos leigos, ao contrário, cada vez a valoriza mais, como fez o Concilio Vaticano II (cf. L G nº 32); mas o governo da Igreja é diferente dos governos civis, o poder sagrado vem de Jesus Cristo e não do povo. A visão de fé da Igreja supera as normas de qualquer república democrática moderna; a colegialidade que Cristo desejou para a Igreja transcende os esquemas humanos. E isso é a garantia da Igreja ser infalível (em fé em moral) e invencível. Se ela fosse conduzida pelo povo as Promessas do Senhor não poderiam ser cumpridas.

Na Igreja o Papa exerce o poder supremo e incontestável porque isso é vontade de Cristo. A Pedro Ele disse: “tudo o que você ligar na terra eu ligo no céu” (Mt 16,19) e lhe deu “as chaves” da Igreja, “germe do Reino de Deus” (LG 4). Da mesma forma disse aos Apóstolos: “tudo o que vocês ligarem na terra eu ligo no céu“ (Mt 18,18). E mais: “quem vos ouve a mim ouve, quem vos rejeita a mim rejeita, e quem me rejeita, rejeita Aquele que me enviou” (Lc10,16). /e os enviou em seu Nome: Ide!

Esta é a lógica de Deus para a salvação do mundo: O Pai enviou o Filho, e o Filho enviou a Igreja. A Igreja vem do Alto e não de baixo, como querem alguns. Isto seria a sua total ruína. Aos bispos da Áustria o Papa disse em 1998:

“Ao Sucessor de Pedro foi confiada a missão de confirmar na fé os seus irmãos (cf. Lc 22, 32) e de ser, na Igreja, «o princípio e o fundamento perpétuo e visível da unidade de fé e comunhão» (LG, 18), pela qual, aliás, todos os Bispos, juntamente com ele, são a modo próprio responsáveis”.

“Uma Igreja concebida exclusivamente como comunidade humana não seria capaz de encontrar respostas adequadas à aspiração humana e a uma comunhão capaz de sustentar e dar sentido à vida. As suas palavras e ações não poderiam resistir diante da gravidade das questões que pesam sobre os corações humanos”. “A Igreja como mistério consola-nos e, ao mesmo tempo, encoraja-nos. Ela transcende-nos e, como tal, pode tornar-se embaixadora de Deus”. “Ai da Igreja se estivesse muito empenhada nas questões temporais, e não encontrasse o tempo para se ocupar das temáticas que se referem ao eterno!”

Graças a Deus a Igreja nasceu de Deus e é por Ele mantida; não queiramos mudar isso. O Catecismo diz que “A Igreja é um projeto nascido no coração do Pai” (§758).

Prof. Felipe Aquino

Fonte: Cléofas

PARA REFLETIR

"Vós que temeis ao Senhor, esperai nele; sua misericórdia vos será fonte de alegria" (Eclo 2, 9)”.

NOVENA HOJE QUARTA-FEIRA

Hoje quarta-feira 29/07/09, logo mais às 19:00 horas Novena do Perpétuo Socorro na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Grupo de Jovens Associados à Igreja Católica – GRUJAIC. Celebrante: Pe Erivon de Itaú.

A PROVIDÊNCIA DIVINA


Deus é Pai, todo poderoso. Deus é amor. É próprio do amor cuidar, guiar, conduzir, prevenir. Providência significa amor sábio e cuidadoso. Amor que protege, conserva, transforma a história do mundo e das pessoas. É Deus que se interessa pelos nossos interesses. Deus, rege o mundo. Não há destino cego, nem acaso, nem poder dos astros. Estamos no coração, nos braços e nas mãos de um Pai providente, santo, sábio.

O amor de Deus é um amor pelo mundo que Ele mesmo criou e quer sua continuação e construção. Deus tem projeto e intenções para com a história e o mundo. Ele dá o rumo, a direção, a meta para o mundo e como Pai cuida e sustenta suas criaturas e seus filhos. A Providência Divina é uma atividade permanente de Deus, um cuidado permanente. Ele cria e recria, dirige tudo à plenitude, não está longe de nós, nem é mero expectador dos acontecimentos. Ele se auto limita para poder adaptar-se ao nosso ritmo e assim permitir que as limitações das criaturas, a lei natural, e a liberdade humana sigam seus caminhos. Deus segura a manutenção do mundo. Eis a fé cristã na Divina Providência.

Deus age através da inteligência e da liberdade humana. Ele não age sozinho. Quer a nossa colaboração, age e trabalha nas criaturas, numa admirável sinergia entre o Criador e a criatura. Os homens constroem a história com as intenções e a graça de Deus. Não há concorrência, há colaboração. Somos co-criadores do Criador. Deus confia no homem, quer sua participação, colaboração e ação. Quando a liberdade humana erra, sai do rumo, a Providência corrige a rota com a misericórdia e a inspiração do Espírito.

Sempre podemos ter esperança numa situação desesperadora. Do mal Deus pode tirar o bem. O amor providencial perdoa, corrige, refaz e recria o que foi desviado ou destruído. Deus não age sozinho, nem o homem é a única providência. Pelo contrário, o homem é portador da Providencia Divina, na sua capacidade e previsão e prevenção com o auxilio da graça. Se não cremos na Providência caímos nas garras da fatalidade, do destino, do acaso, da sorte ou do azar, dos astros e dos espíritos. Deus não é uma energia cósmica universal sem rosto. Deus é alguém, um Tu, uma consciência, Deus é Pai que sofre com os sofrimentos de seus filhos e carrega seus fardos.

A oração de súplica é uma atitude de fé na Providência Divina que tudo conduz para a participação de sua glória. Todas as criaturas farão parte do novo céu e da nova terra. Que bom ter fé e saber que há sentido, há rumo, há futuro. Estamos livres do absurdo porque cremos no Absoluto. A fé na Providência Divina nos livra das preocupações, dos medos e inseguranças. Tudo concorre para o nosso bem. Deus age em nossas vidas como amigo, companheiro, parceiro, torcedor e guia. Quem crê na Providência livra-se da magia, da astrologia, do destino cego. A mão do Senhor nos conduz e faz prodígios, portentos e maravilhas em nossas vidas. Na luz da Providência tudo tem sentido e meta. Nada é por acaso.

A melhor atitude diante da Providência Divina é a colaboração de nossa parte. Rezar como se tudo dependesse de Deus, e trabalhar como se tudo dependesse de nós. Outra atitude sábia é a da confiança, do saber abandonar-se na bondade, sabedoria e onipotência de Deus. Fazer tudo para mudar o que é possível ser mudado e aceitar tudo o que não pode mais ser mudado, eis a espiritualidade do abandono, da confiança, da entrega de si nas mãos do Bom Pastor, o Deus da vida.

Dom Orlando Brandes
Arcebispo de Londrina/PR


Fonte: Mensagens Cristãs

EVANGELHO DO DIA (Jo 11,19-27 OU Lucas 10,38-42)


Quarta-Feira, 29 de Julho de 2009
Santa Marta


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 19muitos judeus tinham vindo à casa de Marta e Maria para as consolar por causa do irmão. 20Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele. Maria ficou sentada em casa.
21Então Marta disse a Jesus: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. 22Mas mesmo assim, eu sei que o que pedires a Deus, ele te concederá”. 23Respondeu-lhe Jesus: “Teu irmão ressuscitará”. 24Disse Marta: “Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição, no último dia”.
25Então Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. 26E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês isto?” 27Respondeu ela: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo”.

Ou

Evangelho (Lc 10,38-42)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. 39Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a sua palavra. 40Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha, com todo o serviço? Manda que ela me venha ajudar!”.
41O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. 42Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 28 de julho de 2009

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã e agentes pastorais, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência do Senhor Raimundo, às 19:30 horas, no Sítio Retiro. Saída às 18:30hs do salão paroquial. Responsável setor São Sebastião. Sua presença é muito importante.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

Pastoral da Pessoa Idosa:
Uma nova esperança caminhando com você!


JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

FÉ E EMOÇÃO TOMAM CONTA DO NOGUEIRÃO NO SHOW DO PADRE FÁBIO

Milhares de pessoas lotaram o estádio Manoel Leonardo Nogueira, o "Nogueirão", na noite da última sexta-feira, dia 24/07, para o show do cantor e líder religioso padre Fábio de Melo.

Centenas de apodienses estiveram presentes no show... E quem foi gostou do que viu.

O show começou às 9h55, mas antes teve a participação local do cantor José Carlos e banda. Pessoas de toda idade e de todas as partes da cidade e de Estados vizinhos se aglomeravam em busca do melhor lugar para conferir um dos mais esperados shows deste ano.

Às 12h30 de ontem, a cearense Daniely Almeida deixava a cidade de Tabuleiro do Norte (CE) rumo a Mossoró. O esforço, diz ela, valeu a pena. "Conseguimos um lugar logo no começo da fila, porque assim que abrirem os portões teremos vantagem para conseguir pegar um bom canto para ver o show", diz ela.

O esforço de Daniely ainda foi além: "A estrada tava muito ruim, muito esburacada e perigosa. Mas eu gosto tanto dele que compensa o risco. Na quinta-feira, assisti uma pregação dele na televisão junto com o padre Joãozinho e fiquei sonhando com o momento de hoje", diz a jovem.

Um show marcado por músicas que falam da devoção a Deus e intercalado por momentos de pregação. "O show dele é muito lindo. Cheguei cedo também para conseguir um cantinho logo no começa da fila", diz a senhora Socorro Cunha, de Mossoró, que comprou a entrada com antecedência. A "antecedência" também foi a palavra de ordem para chegar ao local de acesso.

"Há uma regra interessante na Psicologia que nos ensina que não há ser humano incoerente, pois tudo o fazemos, mesmo que seja inconsciente, são atos coerentes de acordo com alguma história que vivemos. Uma pessoa fragilizada, muitas vezes, não sabe da fragilidade que tem; então, a liberdade é um exercício constante de descoberta e de posse para ela", explana o padre Fábio, em entrevista concedida ao site da Canção Nova.

Entrevistando Pe Fábio de Melo para Rádio Rural (24/07)






EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 36-43)


Terça-Feira, 28 de Julho de 2009
17ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!” 37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifadores são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41O Filho do Homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

REZAR O TERÇO EM FAMÍLIA 27/07/09


Por que João Paulo II nos pediu que rezássemos o terço em família? Que meditássemos nos mistérios da vida de Cristo por meio de Maria? Porque é dentro de nossas casas que estão eclodindo as grandes guerras mundiais.

É do seio da nossa família que estão sendo gerados os piores traficantes, terroristas e assassinos da nossa sociedade. É na sala de nossa casa que novas mentalidades estão sendo formadas para promover o favorecimento do aborto, do homossexualismo, da liberdade sexual e da desmoralização dos valores éticos e morais da família. É na mesa da cozinha com diálogos paganizados, que nossos princípios vitais estão sendo roubados, cuja origem, nunca deixou de ser Deus na sua plenitude e no seu amor.

“O relançamento do Rosário nas famílias cristãs, no âmbito de uma pastoral mais ampla da família, propõe-se como ajuda eficaz para conter os efeitos devastantes desta crise de nossa época” (Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, João Paulo II).

O Mundo usa armas poderosas para difundir suas metas, e Deus usa armas simples, como o “terço”, para vencer o reino do anticristo. Não dá para acreditar mas é real, Nossa Senhora nos garante que, só rezando o terço todos os dias, poderia acabar com a guerra e evitar uma outra pior.

“Rezar o terço diariamente é caminhar sempre em sentido a nossa salvação, e pela salvação de muitos outros. “Ser devoto da Virgem Maria Santíssima, é uma arma de Salvação”.

Hoje “Terço da Família”
Horário: 18:00 horas
Residência: Dona Maroca
Local: Rua Governador Dix-Sept Rosado
Bairro: Centro
Responsável: Pastoral Familiar Apodi
Cidade: Apodi – RN

EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 31-35)


Segunda-Feira, 27 de Julho de 2009
17ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”.
33Jesus contou-lhes ainda outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.
34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: “Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

domingo, 26 de julho de 2009

PROGRAMA A CAMINHO DA IGREJA



Apresentação dos Comunicadores de Deus!

O Programa A CAMINHO DA IGREJA tem o objetivo de refletir a Liturgia da Santa Missa, ou seja, explicar a importância de cada momento da Santa Missa.

I LEITURA, SALMO RESPONSORIAL, II LEITURA, EVANGELHO E A ORAÇÃO DA ASSEMBLEIA.

O Programa “A Caminho da Igreja” vai ao ar todo os domingos, das 7:00hs às 8:00hs da manhã. Na AM Vale do Apodi 1030Khz. E você pode participar pedindo seu hino preferido através do telefone (084) 3333-2512 ou acessando http://www.blogvaledoapodi.com.br/

Mais um programa de responsabilidade da Igreja Católica Apostólica Romana. Hoje pela manhã foi realizado o 5º programa. Todos estão convidados a escutar.

Programa dedicado a todos os Cristãos!

EVANGELHO DO DIA (João 6, 1-15)


Domingo, 26 de Julho de 2009
17º Domingo do Tempo Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades.
2Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. 3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos.
4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
5Levantando o olhos e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?”
6Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer.
7Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”.
8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isto para tanta gente?”
10Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.
11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”
13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.
14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”.
15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 25 de julho de 2009

ORAÇÃO CARISMÁTICA E LOUVORZÃO

Todos os sábados a partir das 19:00 horas têm “Oração Carismática e Louvorzão” na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

EVANGELHO DO DIA (Mateus 20, 20-28)


Sábado, 25 de Julho de 2009
São Tiago, Apóstolo


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

20Naquele tempo, a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido. 21Jesus perguntou: “O que tu queres?” Ela respondeu: “Manda que estes meus dois filhos se sentem, no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda”.
22Jesus, então, respondeu-lhes: “Não sabeis o que estais pedindo. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber?” Eles responderam: “Podemos”. 23Então Jesus lhes disse: “De fato, vós bebereis do meu cálice, mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. Meu Pai é quem dará esses lugares àqueles para os quais ele os preparou”.
24Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram irritados contra os dois irmãos. 25Jesus, porém, chamou-os e disse: “Vós sabeis que os chefes das nações têm poder sobre elas e os grandes as oprimem. 26Entre vós não deverá ser assim. Quem quiser tornar-se grande, torne-se vosso servidor; 27quem quiser ser o primeiro, seja vosso servo. 28Pois, o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor de muitos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

A VIDA SEXUAL DO CASAL


Uma das causas que dificulta a vida de muitos casais é o seu mau relacionamento sexual. A vida sexual do casal é importante para que marido e mulher se completem e sejam felizes. O despreparo nesse campo leva muitos casais à separação. O que falta na verdade, por parte dos casais, é o conhecimento exato do sentido e do fim da vida sexual. A maioria das pessoas não recebeu educação sexual sadia e, muitas vezes, aprendeu sobre sexo de maneira inadequada: nos filmes, com a prostituta nas revistas pornográficas, com pessoas despreparadas ou, o que é pior, maliciosas…

Não há legítima vida sexual sem a vivência do amor. Assim como você dá uma flor, um presente, um beijo, para manifestar o seu carinho à sua esposa, vocês se doam fisicamente para manifestar um ao outro o seu amor e se multiplicarem. Sem as dimensões unitiva e procriativa o sexo perde o seu sentido. Hoje, mais do que nunca o sexo é vilipendiado, explorado, vendido e corrompido. A mulher se deixa usar e vender como simples mercadoria de consumo e de prazer. Basta olhar para os anúncios comerciais.

Por causa de toda essa destruidora exploração sexual, muitos se casam com o objetivo quase exclusivo de obter sexo “oficializado” e permanente. Grande ilusão que rapidamente se desfaz. A vida sexual do casal, se não for manifestação intensa de todo o seu amor, em pouco tempo poderá ser motivo de desilusão e até de separação do casal. Conheço casais que, com menos de um ano de casados, já estavam desiludidos com a vida sexual.

Para que o casal tenha um saudável ajustamento sexual, é preciso que vença três obstáculos: a ignorância, o medo e o egoísmo.

Antes de tudo, o casal deve se conscientizar de que o sexo é belo e legítimo no casamento, enquanto manifestação do amor conjugal. Não existe nada mais deplorável do que um casal que expõe seu relacionamento sexual aos amigos, como se isso fosse vantagem. O ato conjugal só pertence ao casal e a sua intimidade deve ser inviolável.

O que é válido no ato sexual do casal? Aquilo que é natural. Não é natural o sexo anal; logo não é moral. É legítimo que o marido prepare a mulher com as carícias que ela precisa e que aceita para chegar ao orgasmo com ele. O importante é que o ato sexual seja consumado de maneira natural, normal, com a possibilidade de estar aberto a uma nova vida. O casal não precisa ir para um motel para viver bem a vida sexual; ali é um lugar de pecado (adultério e fornicação) e o casal cristão não pode frequentar esses lugares e fomentar a sua propagação.

São Paulo diz: “O marido cumpra o seu dever para com a sua esposa e ela da mesma forma também a esposa o cumpra para com o marido. A mulher não pode dispor de seu corpo: ele pertence a seu marido. E da mesma forma o marido não pode dispor de seu corpo ele pertence à sua esposa. Não vos recuseis um ao outro, a não ser de comum acordo, por algum tempo, para vos aplicardes à oração e depois retornai novamente um para o outro, para que não vos tente Satanás por vossa incontinência” (I Cor 7,3-5).

São Paulo deixa claro a legitimidade e a importância da vida sexual no casamento. É interessante notar que ele diz que o corpo do marido pertence à mulher, e vice-versa; ele não diz que o corpo da namorada pertence ao namorado ou da noiva pertence ao noivo.

Quantos jovens, no namoro brincam com o sexo e depois abortam o próprio filho! Quantos maridos se emporcalham com as prostitutas e depois vêm trazer suas doenças venéreas para a esposa! Quantas crianças são abandonadas nos orfanatos pela irresponsabilidade de um ato sexual fora do casamento! Pegue o jornal e verá as conseqüências do sexo fora do casamento. E essa lista poderia ser mais ampliada ainda. Veja a Aids… Não se iluda: fora do plano de Deus, o sexo se torna um vício como outro qualquer, e como todo viciado é insaciável, também o marido viciado em sexo não se satisfará apenas com uma mulher.

Vivendo a vida sexual apenas com sua esposa você nunca terá a consciência pesada por ter prostituído uma mulher, ou gerado uma mãe solteira e um filho que não conhecerá o pai. Com a sua esposa, você nunca contrairá uma terrível sífilis, blenorragia ou cancro, e nem estará correndo o risco de levar um tiro por estar adulterando com a mulher do próximo. Não é à toa que Jesus ensina a cortar o mal pela raiz, isto é, na intenção do olhar “Todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração” (Mt 5, 28).

Se você deseja ser fiel a seu cônjuge, exercite desde já a fidelidade do pensamento e do olhar. O leito do casal é o único lugar em que o sexo é vivido legitimamente. “Vós todos considerai o matrimônio com respeito, e conservai o leito conjugal imaculado, porque Deus julgará os impuros e os adúlteros” (Hb 13,4).

É necessário um verdadeiro aprendizado para o ajustamento sexual do casal. Como em tudo, o sexo na mulher é diferente do sexo no homem, e ambos se completam. Um amigo meu dizia que o homem é como o “fogão a gás”, a qualquer hora se acende rapidamente, enquanto a mulher é como o “fogão à lenha”, gasta mais tempo e paciência para ser aceso. Deus quis assim com a Sua sabedoria e amor. O impulso sexual no homem é vulcânico e estimulado pelo olhar, enquanto que a mulher reage a atos, a palavras gentis e às carícias. As emoções da mulher são menos eruptivas que as do homem, mas, depois de algum tempo, são igualmente intensas e têm a capacidade de “queimar” durante mais tempo e de alcançar o clímax mais devagar, extinguindo-se mais lentamente.

O segredo da harmonia sexual está em o casal atingir o clímax do prazer sexual (orgasmo) juntos. Isso exige de ambos treinamento, autocontrole por parte do marido e uma atitude mental adequada da esposa.

Agora quero falar a você, esposa. A frigidez, na maioria das vezes, é de origem psicológica. Por um processo de reeducação, você pode aprender a vencer suas inibições que, com freqüência, a impedem de alcançar o orgasmo sexual. Você precisa afastar de sua mente qualquer preconceito prejudicial ou que a leva a considerá-lo como algo mau. Por causa da reação negativa da esposa, muitos maridos acabam caindo nos braços de outra mulher. Não destrua o seu casamento por causa do comodismo e má vontade. Nos dias em que você não tem realmente condições para o ato sexual, seja franca e diga a seu marido, mas não se negue a ele constantemente. Saiba conversar com ele francamente sobre esse assunto. Se você sentir que seu relacionamento se torna apenas uma obrigação, sem alegria, procure a orientação de um conselheiro cristão. Deus tem coisas melhores para você.

Agora gostaria de falar um pouco a você, marido. Uma coisa que você precisa exercitar é o autocontrole, no esforço de tornar verdadeiramente profunda e enriquecida a sua relação conjugal. Você pode obter satisfação física de forma bem simples, mas se a sua esposa não experimentar essa satisfação, então o seu casamento não alcançará o ajustamento. As mulheres reagem ao sentimento carinhoso e às palavras gentis. Inicie a preparação do ato conjugal desde o café da manhã, manifestando o seu amor pela sua esposa. Ao chegar do trabalho, não deixe de cumprimentá-la com um beijo carinhoso. O ato conjugal é preparado durante todo o dia. Há maridos que maltratam as esposas durante o dia todo e à noite querem ter um perfeito ato conjugal com ela. É claro que ela vai dizer não.

Lembre-se: o sexo é manifestação do amor. Procure levar sua esposa ao clímax do prazer sexual, em vez de somente satisfazer seus próprios desejos. À medida que você a satisfizer criará nela um maior desejo pelo ato e assim, ao dar amor, você receberá amor de volta. Prepare pacientemente sua esposa para o ato conjugal. Enquanto ela não manifestar que está preparada, não concretize o ato. Depois, não se apresse em se afastar dela. Para ela, faz parte da satisfação a proximidade física com o marido.

O importante é lembrar sempre que o ato conjugal é a celebração do amor. Sem uma vida amorosa, um casal nunca terá harmonia sexual. Na liberdade do amor tudo poderá ser vivido, respeitando-se a natureza, a dignidade do outro e a lei de Deus.

Fonte: Blog Felipe Aquino

EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 18-23)


Sexta-Feira, 24 de Julho de 2009
16ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18“Ouvi a parábola do semeador: 19Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. 20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria;
21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento: quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo.
22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.
23A semente que caiu em boa terra é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem outro sessenta e outro trinta”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

PADRE FÁBIO DE MELO ESTARÁ EM MOSSORÓ AMANHÃ


Graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Educação e mestre em Teologia, nasceu na cidade de Formiga (Minas Gerais), no dia 3 de Abril de 1971, é o caçula dos oito filhos de Dorinato Bias Silva e Ana Maria de Melo Silva, veio de uma família simples: seu pai (in memoriam) era pedreiro e sua mãe dona de casa.

Padre Fábio de Melo fez o primeiro grau na Escola Estadual Abílio Machado, em Formiga – MG, o segundo grau no colégio Nossa Senhora de Lourdes em Lavras – MG e o terceiro grau, em filosofia, na fundação Educacional de Brusque, em Santa Catarina. Formou-se em teologia na Faculdade Dehoniana em Taubaté, fez pós-graduação em educação no Rio de Janeiro e mestrado em Belo Horizonte, junto aos jesuítas, no Instituto Santo Inácio – ISI (FAJE: Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia).Na sua vida sacerdotal e espiritual tem como referência, além do padre Zezinho e do padre Joãozinho, o nosso saudoso padre Léo Tarcísio.

Pe. Fábio de Melo faz questão de ressaltar que tudo o que escreve e faz é naturalmente evangélico. Suas composições são poesias que trazem a linguagem da sensibilidade, com uma roupagem moderna e com ritmos bem atuais. A mensagem de Jesus Cristo é o viés de suas composições.

A musica fala muito de sua vocação, através destes CDs mostra todo trabalho desde o inicio de sua jornada.

1997 – De Deus um cantador, 1999 – Saudades do céu 2000 – Canta Coração, 2001 – As Estações da Vida , 2003 – Marcas do eterno , 2004 – Tom de Minas , 2005 – Humano demais , 2006 – Sou um Zé da Silva e outros tantos , 2007 – Filho do Céu 2007 – Enredos do meu povo simples 2008 – Vida , também em 2008 gravou um CD especial com uma coletânea em homenagem aos 10 anos de música católica. (Grandes Momentos)

Com certeza este show reunirá milhares de pessoas de Mossoró e cidades vizinhas.

Fonte: Terço dos Homens Mossoró

HOJE TEM CELEBRAÇÃO DOS BAIRROS


Convidamos toda comunidade cristã e os irmãos e irmãs do ECC, para participar da Celebração dos Bairros, que acontece hoje ao lado do Capela de São José no Bairro IPE, às 19:00 horas.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrantes: ECC e todas as Pastorais de Apodi. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

PARA REFLETIR

" A nossa missão é amar e espalhar o Evangelho pelo mundo”.

CONVITE


A Coordenação Diocesana do Terço dos Homens Mãe Rainha convida a todos os homens para participarem domingo dia 26/07/09 do Encontrão de Espiritualidade que acontecerá na Casa da Mãe Rainha em Mossoró, Rua Marechal Hermes, 345 - Bom Jardim.

Programação:

08h. - Missa Presidida por Mons. Hamilcar Mota.
09h - Será servido um lanche.
10h - Aprofundamento espiritual, tendo com palestrante o Mons.
Hamilcar.
11:30 - Encerramento e benção.
12h - Feijoada (Valor R$ 5,00) e Sorteio de uma TV de LCD de 32p ( Valor R$ 5,00)

EVANGELHO DO DIA (Mateus 13, 10-17)


Quinta-Feira, 23 de Julho de 2009
16ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 10os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que tu falas ao povo em parábolas?” 11Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado.
12Pois à pessoa que tem, será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem, será tirado até o pouco que tem. 13É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não veem, e ouvindo, eles não escutam, nem compreendem.
14Deste modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Ha-vereis de olhar, sem nada ver. 15Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’.
16Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã e agentes pastorais, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência de Dona Socorro, no Bairro São Sebastião, na Rua Tiradentes Nº 450, às 19:30 horas. Responsável setor São Sebastião. Sua presença é muito importante.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

Pastoral da Pessoa Idosa:
Uma nova esperança caminhando com você!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

FESTA DE MÃE-RAINHA 2009 EM APODI



Tema: “Maria catequizada do Pai, catequista do Filho”
Lema: “Evangelizar para ser Evangelizado”


CONVITE

Prezados devotos de Mãe-Rainha é com alegria que celebramos mais uma festa em honra a nossa Padroeira.

A festa é sempre um momento de celebrar a vida da comunidade, pautada na devoção popular que o povo apodiense tem por Mãe-Rainha .

Celebrar Maria é enaltecer a catequista fiel na catequese no reino de Deus.

A festa é nossa, sintam-se todos convidados a participarem!

De 09 a 18 de agosto na Capela de Mãe-Rainha Bairro Bico Torto em Apodi – RN.

NOVENA HOJE QUARTA-FEIRA

Hoje quarta-feira 22/07/09, logo mais às 19:00 horas Novena do Perpétuo Socorro na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Grupo de Jovens Associados à Igreja Católica – GRUJAIC. Celebrante: Pe Erivon de Itaú.

Logo após a Missa terá batizados!

SUICÍDIO

Interessante o texto a seguir, respondendo a uma dúvida que muitos católicos possuem. Interessante lembrar que, independente do modo como as pessoas morreram - se de doença, acidente, homicídio ou suicídio, nossa Igreja sempre nos ensina a rezar pela alma de nossos entes queridos, amigos e conhecidos, e pedir a Deus que os leve ao céu. Muitos entes queridos são constantemente abandonados após sua morte, sem oração dos seus.

Rezemos pelas almas do purgatório. Não somente pelas que cometeram suicídio, mas por todas.

Abraços e um ótimo dia

João Batista


O QUE DIZ A IGREJA CATÓLICA SOBRE AS PESSOAS QUE COMETEM SUICÍDIO?
Por Evelyn Mayer de Almeida

O que diz a Igreja Católica sobre as pessoas que cometem suicídio?

Caríssimos (as),
Que a vida do Cristo Ressuscitado seja Vossa Vida e Esperança!

O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que "a dignidade da pessoa humana se fundamenta em sua criação à imagem e semelhança de Deus" (CIC 1700/ 356) e que "a imagem divina está presente em cada pessoa" (CIC 1702/1878) e por isso "a pessoa humana é a `única criatura na terra que Deus quis por si mesma'. Desde a sua concepção é destinada à bem-aventurança eterna." (CIC 1703/363/2258)

Entende-se com isso que Deus nos criou por amor e por amor nos sustenta. Também é pelo seu amor que Nele caminhamos e com Ele vivemos, e a Ele voltaremos. Esta é a vida do homem na Terra: vir de Deus, viver por Deus e a Deus tornar. E Deus quer que a vivamos em abundância (cf. Jo 10,10).

Diante destas verdades imutáveis, compreendemos que a vida é um dom de Deus e somente Ele tem o poder de revogá-la. O homem, ao contrário, por ser criatura, tem o dever de administrá-la (ou seja, ele não é dono da vida, mas administrador).

Veja o que diz o Catecismo sobre isto:

"Cada um é responsável por sua vida diante de Deus, que lha deu e que dela é sempre o único e soberano Senhor. Devemos receber a vida com reconhecimento e preservá-la para a honra Dele e a salvação de nossas almas. Somos os administradores e não os proprietários da vida que Deus nos confiou. Não podemos dispor dela" (grifos meus).

Fica mais que claro neste parágrafo que Deus, quando nos confiou este dom, deu-nos por amor, mas não nos poupou do compromisso de bem cuidá-lo, preservando-o. Logo, todo ato contra a vida é mal. Ora, o suicídio é um ato mal, é contraditório à vida, pois atenta contra ela e conseqüentemente contra o seu Criador: Deus;

"é gravemente contrário à justiça, à esperança e à caridade. É proibido pelo quinto mandamento" (CIC. 2325) Portanto cometer o suicídio é pecado, é mal e contrário ao natural do homem: viver.

Infelizmente convivemos numa sociedade onde há grupos que usam do suicídio como um meio de exemplo e/ou protesto, incitando jovens, crianças, homens e mulheres à prática. Num caso como este o suicídio torna-se ainda mais grave: torna-se escândalo (já que leva o outro a pecar, podendo perder assim sua alma para sempre). Mas há também os que cometem o suicídio em conseqüência de distúrbios psíquicos graves, depressão, angústia ou desespero, por medo grave de tortura, sofrimento ou provação. Nestes casos pode-se diminuir a responsabilidade do suicida (porque agiu excitado pelo medo, `perdendo', assim, o uso da razão. Confira em CIC 2282/1735).

Entendendo que a vida é um dom de Deus, que Ele a criou e nos deu por amor, mas pediu que dela bem cuidássemos e não atentássemos contra ela, pois isto é um pecado, podemos concluir que o suicida está no inferno? Não, não podemos.

E por quê? Porque Deus é misericórdia e amor, tanto que deu ao mundo seu Filho único para a remissão dos nossos pecados. E por ser misericórdia e amor, apenas Deus pode julgar alguém nesta condição. Com isso a Igreja nos orienta a "não desesperar da salvação das pessoas que se mataram. Deus pode, por caminhos que só Ele conhece, dar-lhe ocasião de um arrependimento salutar. A Igreja ora pelas pessoas que atentaram contra a própria vida". (CIC 2283/ 1037)

Por fim, podemos entender que a Igreja entende o suicídio como pecado, mas anima aos cristãos a não se desesperarem por aqueles que o cometeram, e sim, rezar por suas almas.

Espero ter-lhes ajudado nesta questão.

Em Cristo,
Evelyn Mayer de Almeida.

Para citar este artigo:
ALMEIDA, Evelyn Mayer de. Apostolado Veritatis Splendor: O QUE DIZ A IGREJA CATÓLICA SOBRE AS PESSOAS QUE COMETEM SUICÍDIO?. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/5064. Desde 8/20/2008.