sábado, 28 de fevereiro de 2009

CELEBRAÇÃO NA CASA DO IRMÃO CÍCERO

Na última quinta-feira, dia 26/02 a Pastoral da Pessoa Idosa celebrou na residência do casal Cícero e Neta, casal esse que faz parte da Pastoral do Batismo.

Foi uma noite de muito louvor e adoração ao nosso Deus, principalmente por causa do aniversário do nosso irmão Cícero. Receba os Parabénsssss da equipe do blog!






ORAÇÃO CARISMÁTICA E LOUVORZÃO

Todos os sábados a partir das 19:00 horas têm “Oração Carismática e Louvorzão” na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

MISSA SÁBADO

Hoje sábado 28/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Infância Missionária. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Lc 9,14-15)

Sábado, 28 de Fevereiro de 2009
Sábado depois das Cinzas


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27Jesus viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado na coletoria. Jesus lhe disse: “Segue-me”. 28Levi deixou tudo, levantou-se e o seguiu.
29Depois, Levi preparou em casa um grande banquete para Jesus. Estava aí grande número de cobradores de impostos e outras pessoas sentadas à mesa com eles. 30Os fariseus e seus mestres da Lei murmuravam e diziam aos discípulos de Jesus: “Por que vós comeis e bebeis com os cobradores de impostos e com os pecadores?”
31Jesus respondeu: “Os que são sadios não precisam de médico, mas sim os que estão doentes. 32Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores para a conversão”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2009‏

FRATERNIDADE E SEGURANÇA PÚBLICA
“A paz é fruto da justiça” (Is 32, 17)

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil



Todos os anos, a CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil nos traz a Campanha da Fraternidade.

O que é a Campanha da Fraternidade?

• É uma campanha quaresmal, que une em si as exigências da conversão, da oração, do jejum e da doação

• Convoca os cristãos a uma maior participação nos sofrimentos de Cristo como possibilidade de auxílio aos pobres

• início na quaresma e ressonância no ano todo

• É um grande instrumento para desenvolver o espírito quaresmal
– conversão
– renovação interior
– ação comunitária em preparação da Páscoa

• Meio para viver os três elementos fundamentais da espiritualidade quaresmal:
– Oração
– Jejum
– Esmola

• A CF é especialmente manifestada na evangelização libertadora
– clama a renovar a vida da Igreja
– a transformar a sociedade
– a partir de temas específicos, tratados à luz do Projeto de Deus.

• Chamado à conversão

• incentiva a prática de gestos concretos de fraternidade

• transformando situações injustas e não cristãs

• Atualizadora da mensagem de Cristo
– nos leva a penitenciar e agradar a Deus:
– repartir o pão com quem tem fome
– dar de vestir
– libertar os necessitados/excluídos
– promover a todos

Quais são os objetivos da Campanha:

– Despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo os cristãos na busca do bem comum;

– Educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho;

– Renovar a consciência da responsabilidade, de todos, na Evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa(Justiça e Inclusão social) e solidária.

Nesse ano, o tema escolhido é FRATERNIDADE E SEGURANÇA PÚBLICA.

Lema: “A paz é fruto da justiça” (Is 32, 17)


Com o objetivo de suscitar o debate sobre a segurança pública e contribuir para a promoção da cultura da paz nas pessoas, na família, na comunidade e na sociedade, a fim de que todos se empenhem efetivamente na construção da justiça social que seja garantia de segurança para todos.

Que nessa quaresma possamos viver a oração o jejum e a caridade sem deixar de lado a esfera social, junto com a Igreja buscando trazer o Reino de Deus para mais perto de nós, num mundo mais justo e mais seguro.

Abraços e bom fim de semana.

QUARESMA, TEMPO PARA REFLETIR EM FAMÍLIA


Vamos viver um tempo profundo na espiritualidade familiar? Que cada membro de sua família viva intensamente este grande retiro espiritual que o tempo quaresmal nos oferece. Recordando o povo de Deus outrora no deserto, peregrinando por 40 anos... Lembrando-nos dos 40 dias de jejum de Jesus...

Mais uma vez vamos viver este tempo de conversão! O número quarenta é símbolo de uma geração, ou seja, evoca a história de cada um de nós, também nossa história de família. Quem durante a vida não experimenta situações de deserto? Quem não vive momentos de profunda solidão e sofrimento? Tudo isso faz parte de nossa peregrinação por aqui. Nesse tempo queremos nos aprofundar em nossa espiritualidade cristã e familiar.

Queremos colocar em Cristo nossas dores, nossas chagas, nossos sofrimentos, nossas desilusões. Ele saberá o que fazer com tudo, aliás, já assumiu para si, de antemão, todas essas situações. Desejamos viver esse tempo como resgate de esperança e, tomados pelas mãos do Senhor, queremos atravessar o "deserto", certos de que que uma terra nova acharemos, um novo momento celebraremos, o novo se dará. Num mundo cercado por violência e injustiças, no qual a insegurança passa a fazer parte da vida de todos, como nos recorda a Campanha da Fraternidade 2009, vamos tomar para nós os ideais de paz e justiça de nosso Mestre. Seguros em Suas mãos experimentaremos vida nova.

Como pais e filhos, como marido e mulher, como irmãos, vamos deixar a Liturgia da Igreja iluminar nossa vida. Que em cada domingo da Quaresma consigamos dar os passos desejados.

• Vivenciaremos um encontro com Aquele que nos serve pelos Seus anjos (cf. Mc 1, 13 - primeiro domingo);

• contemplaremos o Senhor que se transfigura em luz e ilumina a caminhada (cf. Mc 9,2-3- segundo domingo);

• cresceremos no zelo pelo que é do Senhor, a começar por nossa história pessoal (cf. Jo 2,17 - terceiro domingo);

• olharemos para Aquele que tem o poder de nos curar definitivamente e amaremos não as trevas, mas sim a Luz (cf. Jo 3, 19 - quarto domingo).

• E com os discípulos de outrora exclamaremos: queremos ver Jesus! (cf. Jo 12, 21 - último domingo da Quaresma).

Que travessia abençoada será esta! Aproveitemos esse tempo de reconciliação. Na celebração da Páscoa, findando a travessia do deserto, chegaremos à margem onde está o Ressuscitado; e como dizia o saudoso D.Helder Câmara: faremos a experiência da "madrugada da Ressurreição, momento lindo de se viver!"

Chegaremos ao nosso porto seguro e proclamaremos a quantos queiram nos ouvir: vale a pena atravessar o deserto, pois sabemos em quem colocamos nossas esperanças! E, se porventura, encontrarmos alguém às margens do caminho, às vezes dentro de casa mesmo, faremos nossa parte.

Somos um convite vivo de Deus para que todos experimentem Vida Nova! Um santo tempo quaresmal para você e sua casa!

Pe. Rinaldo Roberto de Rezende

Pároco da Catedral São Dimas - S. José Campos-SP

Fonte: Canção Nova Formação

TERÇO REZADO PELOS HOMENS MÃE RAINHA

Logo mais às 18:00 horas, na Igreja Matriz tem o Terço dos Homens Mãe Rainha, vamos fazer uma corrente de oração maior ainda do que sexta-feira passada.

Você é nosso convidado todo especial. Venha e chame mais um irmão para juntos rezarmos por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Rezando busco seguir os passos de Jesus!

EVANGELHO DO DIA (Mt 9,14-15)

Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2009
Sexta-feira depois das Cinzas


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram:
“Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?”
15Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência do casal Cícero e Neta, às 19:00 horas, no Bairro Centro. Responsável setor centro.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

EVANGELHO DO DIA (Lc 9,22-25)

Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2009
Quinta-feira depois das Cinzas


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 22“O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia”.
23Depois Jesus disse a todos: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz cada dia, e siga-me. 24Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, esse a salvará.
25Com efeito, de que adianta a um homem ganhar o mundo inteiro, se se perde e se destrói a si mesmo?”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mt 1-6. 16-18)

Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2009
Quarta-feira de Cinzas


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1“Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.
2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens.
Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa.
3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita,
4de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.
5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens.
Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa.
6Ao contrário, quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.
16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando.
Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa.
17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto,
18para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 9, 30-37)

Terça-Feira, 24 de Fevereiro de 2009
7a. Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 30Jesus e seus discípulos atravessaram a Galiléia. Ele não queria que ninguém soubesse disso, 31pois estava ensinando a seus discípulos. E dizia-lhes: “O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens, e eles o matarão, mas, três dias após sua morte, ele ressuscitará”.
32Os discípulos, porém, não compreendiam estas palavras e tinham medo de perguntar. 33Eles chegaram a Cafarnaum. Estando em casa, Jesus perguntou-lhes: “Que discutíeis pelo caminho?” 34Eles, porém, ficaram calados, pois pelo caminho tinham discutido quem era o maior.
35Jesus sentou-se, chamou os doze e lhes disse: “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!” 36Em seguida, pegou uma criança, colocou-a no meio deles, e abraçando-a disse: 37“Quem acolher em meu nome uma dessas crianças, é a mim que estará acolhendo. E quem me acolher, está acolhendo, não a mim, mas aquele que me enviou”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 9, 14-29)

Segunda-Feira, 23 de Fevereiro de 2009
São Policarpo


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles.
15Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. 16Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” 17Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. 18Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.
19Jesus disse: "Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. 20E levaram-lhe o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.
21Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. 22E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.
23Jesus disse: “Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé”. 24O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. 25Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”.
26O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” 27Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.
28Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” 29Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 2, 1-12)

Domingo, 22 de Fevereiro de 2009
7o Domingo do Tempo Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

1Alguns dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que ele estava em casa.
2E reuniram-se ali tantas pessoas, que já não havia lugar, nem mesmo diante da porta. E Jesus anunciava-lhes a Palavra.
3Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens.
4Mas não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava. Por essa abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado.
5Quando viu a fé daqueles homens, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os teus pecados estão perdoados”.
6Ora, alguns mestres da Lei, que estavam ali sentados, refletiam em seus corações:
7“Como este homem pode falar assim? Ele está blasfemando; ninguém pode perdoar pecados, a não ser Deus”.
8Jesus percebeu logo o que eles estavam pensando em seu íntimo, e disse: “Por que pensais assim em vossos corações?
9O que é mais fácil: dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te, pega a tua cama e anda?’
10Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem, na terra, poder de perdoar pecados, — disse ao paralítico:
— 11eu te ordeno: levanta-te, pega tua cama, e vai para tua casa!”
12O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E ficaram todos admirados e louvavam a Deus, dizendo: “Nunca vimos uma coisa assim”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

MISSA SÁBADO

Hoje sábado 21/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Infância Missionária. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 9, 2-13)

Sábado, 21 de Fevereiro de 2009
6a Semana Comum - Pela Família

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. 5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” 8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10Eles observavam esta ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”. 11Os três discípulos perguntaram a Jesus: “Por que os mestres da Lei dizem que antes deve vir Elias?” 12Jesus respondeu: “De fato, antes vem Elias, para pôr tudo em ordem. Mas, como dizem as Escrituras, que o Filho do Homem deve sofrer muito e ser rejeitado? 13Eu, porém, vos digo: Elias já veio, e fizeram com ele tudo o que quiseram, exatamente como as Escrituras falaram a respeito dele”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O CRISTÃO E O CARNAVAL


Carnaval vem de currus navalis, pois entre os gregos e romanos se fazia um préstito em torno de um enorme carro em forma de navio dedicado ao deus Dionísio ou Baco. Já no século VI antes de Cristo, de fato, entre os gregos, havia festividades semelhantes às que ocorrem hoje. Depois dos gregos, entre os romanos e os antigos celtas e germanos havia análogas solenidades pela entrada do ano civil. Quando surgiu o cristianismo este deparou com tais comemorações que, inclusive, tinham um caráter penitencial, ou seja, queriam os pagãos expiar faltas cometidas no ano anterior.

A Igreja procurou dar uma nova mentalidade a tais festas, expurgando toda mitologia e superstição, bem como a orgia que muitas vezes predominava. Portanto, não foi a Igreja quem instituiu o Carnaval, mas, pelo contrário, ela procurou dar novos rumos ao que já acontecia. Conseguiu, também, que o Carnaval ficasse restrito a três dias antes da Quaresma. No início os cristãos eram bem mais moderados. Com o passar do tempo, sobretudo no Brasil, tudo descambou para a dissolução dos costumes, mormente, nos bailes e nas Escolas de Samba em cujos desfiles predominam o nudismo e toda espécie de erotismo. Esquece-se que os Mandamentos, dados por Deus a Moisés, são a vereda da libertação. Entre eles estão o Sexto e o Nono Mandamentos: “Não pecar contra a castidade” e “Não desejar a mulher do próximo” (cf. Ex 20,2-17; Deut 5,6-21).

Jesus em inúmeras passagens de sua pregação urgiu o cumprimento destes preceitos. Isto foi muito bem entendido, tanto que diz São Paulo: “Nem os impudicos, nem idólatras, nem adúlteros, nem depravados, nem de costumes infames, nem ladrões, nem cobiçosos, como também beberrões, difamadores ou gananciosos terão por herança o Reino de Deus (l Cor 6,9; Rom 1l, 24-27). Condena o Apóstolo a prostituição (1 Cor 6,13 ss, 10,8; 2 Cor 12,21; Col3,5). É preciso, de fato, sempre evitar os desvarios da carne. Guardar castidade significa: fazer um reto uso das faculdades sexuais que Deus colocou no nosso corpo dentro do plano de Deus. Para isto é mister perceber qual é o sentido profundo e valor exato da sexualidade.

Deus preceituou que homem deixaria o pai e a mãe e se uniria a sua mulher, formando uma só carne (Gên. 2,24) . Ele havia dito: ” Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma auxiliar igual a ele (Gên. 2,18). O Criador abençoou Noé e seus filhos e lhes ordenou: “Sede fecundos, multiplicai, enchei a terra” (Gên 9,1). O Novo Catecismo da Igreja lembra pontos fundamentais com estes: “A sexualidade afeta todos os aspectos da pessoa humana, em sua unidade de corpo e alma. Diz respeito particularmente à afetividade, à capacidade de amar e de procriar e, de uma maneira mais geral, à aptidão a criar vínculos de comunhão com os outros. Cabe a cada um, homem e mulher, reconhecer e aceitar sua identidade sexual.

A diferença e a complementaridade físicas, morais e espirituais estão orientadas para os bens do casamento e para o desabrochar da vida familiar. A harmonia do casal e da sociedade depende, em parte, da maneira como se vivem entre os sexos a complementaridade, a necessidade e o apoio mútuos.Ao criar o ser humano, homem e mulher, Deus dá a dignidade pessoal de modo igual ao homem e à mulher. O homem é uma pessoa, e isto na mesma medida para o homem e para a mulher, pois ambos são criados à imagem e à semelhança de um Deus pessoal. Cada um dos dois sexos é, com igual dignidade, embora de maneira diferente, imagem do poder e da ternura de Deus. A união do homem e da mulher no casamento é uma maneira de imitar na carne a generosidade e a fecundidade do Criador (…). Dessa união procedem todas as gerações humanas. Jesus veio restaurar a criação na pureza de sua origem.

No Sermão da Montanha, Ele interpreta de maneira rigorosa o plano de Deus: “Ouvistes o que foi dito: ‘Não cometerás adultério’. Eu, porém, vos digo: todo aquele que olha para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração” (Mt 5,27-28). O homem não deve separar o que Deus uniu. A Tradição da Igreja entendeu o sexto mandamento como englobando o conjunto da sexualidade humana. A vocação à castidade A castidade significa a integração correta da sexualidade na pessoa e, com isso, a unidade interior do homem em seu ser corporal e espiritual.

A sexualidade, na qual se exprime a pertença do homem ao mundo corporal e biológico, torna-se pessoal e verdadeiramente humana quando é integrada na relação de pessoa a pessoa, na doação mútua integral e temporalmente ilimitada do homem e da mulher” A virtude da castidade comporta a integridade da pessoa e a integralidade da doação.O sexo está destinado à união e ao crescimento no amor, possibilitando a criação de uma nova vida humana. O sexo foi feito para o matrimônio e o matrimônio foi elevado à sua prístina dignidade por JCristo, como está claríssimo no Evangelho (Mt 5,32). Jesus proclamou: “Bem-aventurados os puros, porque eles verão a Deus”.

Cônego José Geraldo Vidigal de Carvalho
Professor no Seminário de Mariana- MG, de 1964 a 2008

Fonte: Apelos do Céu

TERÇO REZADO PELOS HOMENS MÃE RAINHA

Quando já parecia ser impossível trazer o homem de volta à Igreja, surge subitamente um novo movimento, tipicamente masculino, o chamado “Terço dos Homens”.

Toda sexta-feira, às 18:00 horas, tem o Terço dos Homens, na Igreja Matriz, movimento que mais cresce na Igreja Católica, e que está resgatando o homem para o convívio com Nosso Salvador.

Você é nosso convidado todo especial. Venha e chame um amigo para juntos rezarmos por intercessão de Maria Santíssima.

Rezando busco seguir os passos de Jesus!

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 34-9,1)

Sexta-Feira, 20 de Fevereiro de 2009
6a Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 34chamou Jesus a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 35Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho vai salvá-la.
36Com efeito, de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se perde a própria vida? 37E o que poderia o homem dar em troca da própria vida? 38Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras diante dessa geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele quando vier na glória do seu Pai com seus santos anjos”. 9,1Disse-lhes Jesus: “Em verdade vos digo, alguns dos que aqui estão não morrerão sem antes terem visto o Reino de Deus chegar com poder”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

QUAL A ORIGEM DO CARNAVAL?‏

I. Origem: antes do mais, diga-se algo sobre a etimologia de “Carnaval”.

-Comumente os autores explicam este nome a partir dos termos do latim tardio “carne vale”, isto é, “adeus carne” ou “despedida da carne”; esta derivação indicaria que no Carnaval o consumo de carne era considerado lícito pela última vez antes dos dias de jejum quaresmal.
- Outros estudiosos recorrem à expressão “carnem levare”, suspender ou retirar a carne: o Papa São Gregório Magno teria dado ao último domingo antes da Quaresma, ou seja, ao domingo da Qüinquagésima, o título de “dominica ad carnes levandas”; a expressão haveria sido sucessivamente, carneval ou carnaval”.
- Um terceiro grupo de etimologistas apela para as origens pagãs do Carnaval: entre os gregos e romanos costumava-se exibir um préstito em forma de nave dedicada ao deus Dionísio ou Baco, préstito ao qual em latim se dava o nome de currus navalis: donde a forma Carnavale.

Como se vê, não é muito clara a procedência do nome.

Quanto à realidade por este designada deve-se dizer o seguinte:

As mais antigas notícias de pompas semelhantes às que hoje chamamos “Carnaval” datam, como se crê, do séc. VI antes de Cristo, na Grécia: as pinturas de certos vasos gregos apresentam figuras mascaradas a desfilar em procissão ao som de música as pompas do culto do deus Dionísio, com suas fantasias e alegorias, são certamente anteriores à era cristã.

Entre os gregos, análogas festividades eram ocasionadas pela entrada de novo ano civil (mês de janeiro) ou pela aproximação da primavera e a conseqüente despedida do inverno. Elementos da religiosidade pagã e da mitologia costumavam inspirar essas celebrações; em geral os povos não-cristãos intencionavam, com seus ritos exuberantes, expiar as faltas cometidas no inverno ou no ano anterior e pedir aos seres superiores a fecundidade da terra e a prosperidade para a primavera e o novo ano.

Disto dão testemunho os costumes vigentes ocasião de tais solenidades: para exprimir a expiação e o cancelamento das culpas passadas, por exemplo, encenava-se a morte de um fantoche ou boneco que, depois de “haver feito seu testamento” e após uma paródia de transporte fúnebre, era queimado ou lançado à água ou de qualquer modo destruído (rito celebrado geralmente no dia 1º de janeiro)

Em algumas regiões procedia-se à confissão pública dos vícios: matava-se um peru, o qual, antes de morrer, proclamava pela boca de um dos cidadãos os malefícios da gente do país. A denúncia das culpas tomava não raro um caráter pilhérico e teatral: era, por exemplo, o cômico Arlequim que, antes de ser entregue à morte confessava os seus pecados e os alheios. Apesar das intenções sérias que inspiraram inicialmente tais manifestações públicas, compreende-se que elas tenham mais e mais dado lugar à licenciosidade e a deploráveis abusos, fomentados elo uso de máscaras, trajes alegóricos, pela exibição de préstitos, peças de teatro, etc.

Em tese, as danças e o tripudiar característico dessas festas deviam servir de exortação ao povo para que cheio de alegria iniciasse a nova estação do ano. As religiões ditas “de mistérios” provenientes do Oriente e muito difusas no Império Romano, concorreram não pouco, pelo fato de seguirem rituais exuberantes, para o incremento das festividades carnavalescas. Estas, em conseqüência, tomaram o nome de “pompas bacanais” ou “saturnais” ou “lupercais”. As demonstrações de alegria porém, tornando-se subversivas da ordem pública, o Senado Romano, no séc. II a.C. resolveu combater os bacanais; os adeptos destes passaram a ser acusado de graves ofensas contra a moralidade e contra o Estado.

Dado o motivo de tais festividades populares, entende-se que a data de sua celebração tenha sido vária: podia ser o dia 25 de dezembro (dia em que os pagãos celebravam Mitra ou o Sol Invicto) ou o dia 1º de janeiro (começo do novo ano), ou 6 ou 17 de janeiro ou 2 de fevereiro (datas religiosas pagãs) ou algum termo pouco posterior.

II. Atitude da Igreja: quando o Cristianismo se difundiu, já encontrou tais orgias no uso dos povos. Por princípio, o Evangelho não é contrário às demonstrações de júbilo, contanto que não degenerem em celebrações libertinas e pecaminosas. Por isto, os missionários não se opuseram formalmente à realização do Carnaval, mas procuraram dar-lhe caráter novo, depurando-o de práticas que tinham sabor nitidamente supersticioso ou mitológico e enquadrando-o dentro da ideologia cristã; assim, como motivo de alegria pública, os pastores de almas indicavam por vezes algum mistério ou alguma solenidade do Cristianismo (o Natal, por exemplo, ou a Epifania do Senhor ou a Purificação de Maria, dita “festa da Candelária”, em vez dos mitos pagãos celebrados a 25 de dezembro 6 de janeiro u 2 de fevereiro).

Por fim, as autoridades eclesiásticas conseguiram restringir a celebração oficial do Carnaval aos três dias que precedem a quarta-feira de cinzas (em nossos tempos alguns párocos bem intencionados promovem, dentro das normas cristãs, folguedos públicos nesse tríduo, a fim de evitar sejam os fiéis seduzidos por divertimento pouco dignos).

Como se vê, a Igreja não instituiu o Carnaval; teve, porém, de o reconhecer como fenômeno vigente no mundo em que ela se implantou. Sendo em si suscetível de interpretação cristã, ela o procurou subordinar aos princípios do Evangelho; era inevitável, porém, que os povos não sempre observassem o limite entre o que o Carnaval pode ter de cristão e o que tem de pagão.

Está claro que são contrários às intenções da Igreja os desmandos assim verificados
Em reparação dos mesmos, foram instituídas a adoração das Quarenta Horas e as práticas de Retiros Espirituais nos dias anteriores à quarta-feira de cinzas.

D. Estevão Bettencourt, osb.
Revista PR, Nº 5, Ano 1958, Página 213.
Blog Prof Felipe Aquino

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 27-33)

Quinta-Feira, 19 de Fevereiro de 2009
Divina Misericórdia

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesaréia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?”
28Eles responderam: “Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”. 29Então ele perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Messias”.
30Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito. 31Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, devia ser morto, e ressuscitar depois de três dias. 32Ele dizia isso abertamente.
Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo. 33Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: “Vai para longe de mim, Satanás!” Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

NOVENA HOJE QUARTA-FEIRA

Hoje quarta-feira 18/02/09, logo mais às 19:00 horas Novena do Perpétuo Socorro na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Grupo de Jovens Associados à Igreja Católica – GRUJAIC. Celebrante: Pe Theodoro Snijders.

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, às 19:00 horas, que acontece hoje na casa do Sr. Leôncio no Bairro IPE.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 22-26)

Quarta-Feira, 18 de Fevereiro de 2009
6ª. Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 22Jesus e seus discípulos chegaram a Betsaida. Algumas pessoas trouxeram-lhe um cego e pediram a Jesus que tocasse nele.
23Jesus pegou o cego pela mão, levou-o para fora do povoado, cuspiu nos olhos dele, pôs as mãos sobre ele, e perguntou: “Estás vendo alguma coisa?”
24O homem levantou os olhos e disse: “Estou vendo os homens. Eles parecem árvores que andam”. 25Então Jesus voltou a por as mãos sobre os olhos dele e ele passou a enxergar claramente. Ficou curado, e enxergava todas as coisas com nitidez. 26Jesus mandou o homem ir para casa, e lhe disse: “Não entres no povoado!”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A IGREJA É CONTRA A TEORIA DA EVOLUÇÃO?‏

A Igreja não é contra a teoria da evolução, desde que seja entendido que esta evolução foi querida por Deus, programada e executada por Ele. A Igreja também não abre mão de que a alma humana, imortal e racional, é criada diretamente por Deus e colocada na pessoa no instante da sua concepção, quando o óvulo feminino é fecundado pelo sêmen masculino.

Dentro dessa ótica, a Igreja aceita a teoria do início do mundo a partir do Big Bang, a grande explosão que teria dado inicio ao universo hoje conhecido.

Mas o que é o Big Bang?

No início do século os astrônomos começaram a mapear o Universo, e descobriram que as galáxias pareciam estar se afastando da Terra com velocidades cada vez maiores, de modo que quanto mais longe estivessem tanto maior era a sua “velocidade de fuga”. Era como se os grupos de galáxias fossem partes de uma explosão acontecida a bilhões de anos.

Daí nasceu a teoria do Big-Bang (grande explosão), segundo a qual o Universo começou a partir dos fragmentos desta gigantesca explosão.

A partir das velocidades relativas, observadas nas galáxias mais distantes, a época da explosão foi calculada em aproximadamente 15 bilhões de anos. Uma matéria ultra-comprimida teria explodido numa nuvem de energia e partículas elementares, aquecidas a uma temperatura inimaginável de bilhões de graus Celcius. Dentro desta esfera havia apenas fótons e nêutrons comprimidos de modo tal que um litro dessa matéria pesaria bilhões de toneladas e tinha a temperatura de 1015 (= 1 seguido de 15 zeros) graus C.

Essa esfera teria explodido, jogando no vazio a matéria com a velocidade da luz.
Apenas um centésimo de segundo após essa grande explosão, a temperatura descera a 300 bilhões de graus C; os fótons e os nêutrons se condensaram em elétrons e núcleos, dando origem a uma massa de hidrogênio incandescente, que aos poucos foi se condensando em galáxias de estrelas.

No interior das estrelas, a cerca de 20 milhões de graus, esse hidrogênio foi se transformando em hélio, num processo de combustão que liberava enormes quantidades de energia. Em seguida, num complexo processo de evolução química, esse hélio se converteu em outros elementos (oxigênio, carbono, nitrogênio, ferro…), que se encontram nas estrelas.

Alguns bilhões de anos após a explosão inicial, originaram-se as estrelas, os planetas, os asteróides e os satélites que constituem o nosso sistema solar e o universo inteiro. Sabe-se hoje que o espaço é perpassado por um campo de radiações, que têm a temperatura de 2,7 graus absolutos (270 graus centígrados abaixo de zero). Essas radiações são o resíduo da radiação muito mais intensa e quente que devia perpassar o universo nas suas fases iniciais de existência.

Por efeito do processo de expansão devido ao big-bang inicial, a radiação eletro-magnética originária teve que diminuir a sua temperatura até chegar hoje, 15 bilhões de anos depois, a uma temperatura próxima do zero absoluto.

A presença dessa radiação, que perpassa o universo e que é prevista pela teoria do big-bang, poderia ser a prova mais convincente desta teoria, que ainda não é aceita por todos os astrônomos e físicos. Um pequeno grupo acredita que o Universo é eterno, isto é, não teve começo e nem terá fim. É a teoria do estado constante.
A fé não aceita esta teoria, pois a eternidade do Universo faria dele um Absoluto, um Deus. Só Deus é eterno; só Deus não teve começo e não terá fim. O eterno é perfeito; não evolui, como o Universo evolui, teve início e terá fim.

Para os físicos modernos, a melhor explicação da origem do universo está na teoria do Big Bang, que tem sido estudada exaustivamente; e a Igreja não a desaprova, desde que se considere o que foi dito acima.

Prof. Felipe Aquino – www.cleofas.com.br
Do livro CIÊNCIA E FÉ EM HARMONIA

Data da Publicação: 11/02/2009
Fonte: http://www.cleofas.com.br/virtual/texto.php?doc=PERGUNTA_RESPOSTA&id=prs0205

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 14-21)

Terça-Feira, 17 de Fevereiro de 2009
Sete Fundadores dos Servitas


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os discípulos tinham se esquecido de levar pães. Tinham consigo na barca apenas um pão. 15Então Jesus os advertiu: “Prestai atenção e tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”.
16Os discípulos diziam entre si: “É porque não temos pão”. 17Mas Jesus percebeu e perguntou-lhes: “Por que discutis sobre a falta de pão? Ainda não entendeis e nem compreendeis? Vós tendes o coração endurecido? 18Tendo olhos, não vedes, e tendo ouvidos, não ouvis? Não vos lem¬brais 19de quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas? Quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços?”
Eles responderam: “Doze”. 20Jesus perguntou: E quando reparti sete pães com quatro mil pessoas, quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços? Eles responderam: “Sete.” 21Jesus disse: “E ainda não compreendeis?”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

RETOMANDO A CAMINHADA

Aconteceu ontem nos salões paroquial a primeira reunião da pastoral carcerária deste ano, onde teve como principal objetivo, a retomada dos trabalhos para todo o ano de 2009. De inicio os coordenadores falaram da alegria de receberem novos membros para a Pastoral, onde a partir do próximo mês estarão participando integralmente de todas as atividades pastorais, sejam bem vindos, portanto, os novos membros.

A grande preocupação da pastoral será com a Campanha da Fraternidade que este ano tem como tema: Fraternidade e Segurança Pública e como lema: A Paz é Fruto da Justiça, que é dentro das responsabilidades da pastoral carcerária.

Sendo que através desta reunião, a pastoral irá retomar as atividades mensais, com um calendário que terá quatro encontros: Ficou acordado entre os membros da Pastoral, que o primeiro domingo do mês, será para uma reunião espiritual, onde todos os membros se alimentarão da palavra e se aprofundarão nos ensinamentos de Cristo; desse primeiro encontro será tirado a data dos outros compromissos: visita aos presidiários e visitas as famílias dos detentos se for o caso, (a visita só acontecera mediante pedido de alguns dos detentos) e por fim a Pastoral Carcerária ficará responsável pelo Terço da Família na ultima segunda-feira de cada mês.

Diante, porém, do longo período em que estiveram afastados das atividades, os coordenadores sugeriram uma visita extraordinária ao presídio, antes da festa do momo. E ficou acertada com todos os membros, para sexta-feira dia 20, esta visita, mediante a autorização do delegado de policia, Dr. Célio.

Foi um reencontro maravilhoso, onde todos os membros falaram da necessidade que estavam sentindo desta retomada dos trabalhos da Pastoral e que todos ficaram muitos felizes e firmes nesse compromisso de evangelizar e se fortalecerem na palavra de Deus.

Só para lembrar, a primeira reunião de espiritualidade, acontecerá no dia primeiro de março, domingo, às 19h40min horas, logo após a missa. Todos os membros da Pastoral estão convidados.

TERÇO DA FAMÍLIA 16/02/09

Que bom seria se, a partir de hoje, acolhendo o convite da Pastoral Familiar de Apodi, os cristãos individualmente e as famílias procurassem recuperar esta maravilhosa tradição que pode contribuir muito na construção de uma sólida espiritualidade individual e familiar.

O Rosário foi para muitas famílias, e continua sendo para outras, a oração da família e a oração pela família. Muitos lembram aqueles encontros com saudade. Com certeza, favorecia a união e a espiritualidade familiar. É preciso não perder, ou recuperar, esta preciosa herança.

A família que reza o Rosário segue o exemplo da família de Nazaré: põe Jesus no centro, partilha com Ele alegrias e sofrimentos, coloca nas suas mãos necessidades e projetos, de Jesus recebe a esperança e a força dos pequenos.

Rezar o Rosário com os filhos, educando-os desde a tenra idade para este momento diário de espiritualidade familiar, pode não trazer a solução de todos os problemas, mas é uma ajuda espiritual que não se deve subestimar.

Peçamos à mãe, que o Filho nos atenderá! Ou como dizia um santo: “Planta Maria, colhe Jesus”.

Hoje “Terço da Família”
Horário: 18:00 horas
Residência: Dona Moça de Chico Paulo
Local: Rua São João Batista
Bairro: Centro
Responsável: Pastoral Familiar Apodi
Cidade: Apodi – RN

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência de Dudu de Abreu na Rua Ademar Leão, às 19:00 horas. Responsável: Setor Lagoa Seca.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 1-13)

Segunda-Feira, 16 de Fevereiro de 2009
6a Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. 12Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: “Por que esta gente pede um sinal? Em verdade vos digo, a esta gente não será dado nenhum sinal”. 13E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

MISSA DO DOMINGO

Hoje domingo 15/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: GRUJAP. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

Logo mais às 19:00 horas da noite Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista. Participação especial da Pastoral da Pessoa Idosa.

Animação: GRANSDAC. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 1, 40-45)

Domingo, 15 de Fevereiro de 2009
6o Domingo do Tempo Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 40um leproso chegou perto de Jesus e, de joelhos, pediu: “Se queres, tens o poder de curar-me”.
41Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse: “Eu quero: fica curado!”.
42No mesmo instante a lepra desapareceu e ele ficou curado.
43Então Jesus o mandou logo embora,
44falando com firmeza: “Não contes nada disso a ninguém! Vai, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o que Moisés ordenou, como prova para eles!”
45Ele foi e começou a contar e a divulgar muito o fato. Por isso Jesus não podia mais entrar publicamente numa cidade; ficava fora, em lugares desertos. E de toda parte vinham procurá-lo.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2009


Tema: Fraternidade e Segurança Pública . Lema: A paz é o fruto da justiça.

HORÁRIO DE VERÃO TERMINA DOMINGO

Os brasileiros que moram nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste terão que atrasar seus relógios em uma hora na madrugada do próximo domingo, 15, quando termina o horário de verão. Segundo dados preliminares do Ministério de Minas e Energia (MME), foram economizados cerca de 2 mil megawatts de energia desde que o horário alternativo entrou em vigor, no dia 19 de outubro.

Com os quase quatro meses de horário de verão, o Brasil vai economizar 2 mil megawatts de energia, o correspondente a 4% do consumido no horário de pico no período. Em termos financeiros, a economia foi equivalente a R$ 4 bilhões.

Segundo o ministro do Ministério de Minas e Energia, Edison Lobão, esse valor daria para construir uma usina térmica de pequeno porte e ajudar na geração de mais energia. A região que mais economizou, entre 18h e 20h, foi o Sul que registrou 85% de economia.

Lobão disse que a prática do horário de verão é uma medida que funciona para a economia no bolso do povo e do governo e também reduz a demanda sobre as usinas térmicas geradoras de energia.

"O horário de verão é um procedimento benéfico para os cofres públicos. A medida em que consumimos menos energia, nós estamos deixando de ter térmicas, ainda que em escala pequena, funcionando", ressaltou. "Eu sei que o horário de verão incomoda uma pouco as pessoas. Quando ele inicia, mudam um pouco os costumes e principalmente a rotina, mas é uma medida necessária para economizar energia", argumentou o ministro.

De acordo com ele, para atender toda a população brasileira sem o horário de verão, que encerra no próximo domingo, 15, seria necessário produzir anualmente 14 mil megawatts e hoje a geração do país está em torno de 10 mil megawatts.
Lobão lembrou que a prática do horário de verão, adotada desde 1931 no Brasil, já existe há 100 anos na Europa. Na edição anterior, entre 2007 e 2008, a redução registrada foi de 2,027 mil megawatts.

CNBB DECLARA QUE REFORMA TRIBUTÁRIA NÃO DEVE SER SUBMETIDA A VOTO

O presidente da CNBB e arcebispo de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha, divulgou hoje à imprensa uma nota, também enviada aos parlamentares, em defesa dos direitos sociais básicos sob ameaça na proposta de Reforma Tributária.

Segundo Dom Geraldo, a proposta implica na perda de garantia de recursos necessários aos entendimentos de direitos sociais básicos. "Se aprovada na forma atual, a PEC 233/08 quebrará salvaguardas constitucionais, acabando com a garantia de destinação exclusiva de recursos para a Seguridade. Na medida em que transforma contribuições sociais em impostos, modifica a natureza das fontes de recursos atualmente assegurados pelo artigo 195 da Constituição para o financiamento da Seguridade Social", afirma a nota.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura, Educação e Comunicação Social e arcebispo de Belém (PA), dom Orani João Tempesta, acrescenta que o que se pede na nota é para que a proposta seja tirada de tramitação. “Todo mundo deseja uma melhoria na tributação no Brasil, mas não a custo da Seguridade Social. Ela não pode seguir tramitação no Parlamento da forma como se apresenta”, diz o arcebispo.

Outra preocupação da CNBB, de acordo com dom Geraldo, diz respeito à indiferença com que a opinião pública acompanha um assunto desta natureza.

Fraternidade e Segurança Pública

Outro assunto em pauta durante a coletiva foi a Campanha da Fraternidade (CF) 2009, que será lançada na Quarta-feira de Cinzas, 25, em Aparecida (SP). Este ano, a CF aborda o tema “Fraternidade e Segurança Pública” e o lema "A paz é fruto da justiça".

"Nós precisamos garantir a segurança dos indivíduos em todos os seus aspectos, em todas as dimensões. O leque que se abre em torno do tema da CF é muito amplo. Focalizamos a Segurança Pública, sem desconsiderar todos os aspectos de violência que ameaçam a vida daquele que ainda não nasceu até aquele que precisa ter um término humano, passando por todas as etapas da existência e por todas as condições", disse dom Geraldo.

"Tudo aquilo que violenta a vida, desrespeita a dignidade, nega direitos, acaba se tornando prática de violência que tem como conseqüência a própria diminuição da pessoa humana", acrescenta o presidente da CNBB.

"Todos nós somos ameaçados, mas também temos responsabilidade nesta luta para a construção de uma cultura da paz", alerta o arcebispo.

Migração

Já dom Orani João Tempesta disse que segurança pública não é uma questão só do Brasil. “A violência está pelo mundo afora”, falou ao lembrar do caso da brasileira supostamente agredida na Suíça, por um grupo xenófobo, na última segunda-feira.

“A CNBB acompanha com imensa preocupação esta questão porque revela uma atitude de intolerância que cresce em certos países europeus com relação à presença dos migrantes”, declarou dom Geraldo.

“É preciso encontrar soluções de tolerância e ir às causas que geram esta mobilidade nas proporções que hoje nos encontramos e não penalizar mais uma vez aqueles que já são vítimas de situações que provocam esta migração forçada”, acrescentou.

Dom Geraldo recordou ainda que a Conferência dos Bispos encaminhou, em agosto do ano passado, uma nota de solidariedade aos migrantes aos embaixadores dos países da União Européia no Brasil.

ORAÇÃO CARISMÁTICA E LOUVORZÃO

Todos os sábados a partir das 19:00 horas têm “Oração Carismática e Louvorzão” na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

MISSA SÁBADO

Hoje sábado 14/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Infância Missionária. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE

Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência de Dona Maria do Socorro no Bairro Malvinas, às 19:00 horas. Responsável: Setor Centro.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

EVANGELHO DO DIA (Mc 8, 1-10)

Sábado, 14 de Fevereiro de 2009
São Cirilo e São Metódio

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

1Naqueles dias, havia de novo uma grande multidão e não tinha o que comer. Jesus chamou os discípulos e disse: 2“Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que está comigo e não têm nada para comer. 3Se eu os mandar para casa sem comer, vão desmaiar pelo caminho, porque muitos deles vieram de longe”.
4Os discípulos disseram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?” 5Jesus perguntou-lhes: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete”.
6Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães, e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que o distribuíssem. E eles os distribuíram ao povo.
7Tinham também alguns peixinhos. Depois de pronunciar a bênção sobre eles, mandou que os distribuíssem também. 8Comeram e ficaram satisfeitos, e recolheram sete cestos com os pedaços que sobraram. 9Eram quatro mil, mais ou menos. E Jesus os despediu. 10Subindo logo na barca com seus discípulos, Jesus foi para a região de Dalmanuta.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

PAPA RECEBE RABINOS AMERICANOS


"A Igreja está profunda e irrevogavelmente comprometida em rejeitar todo o anti-semitismo”, assegurou o Papa Bento XVI, recebendo nesta quinta-feira, 12, no Vaticano, uma delegação de rabinos americanos, representados pelo Rabino da Sinagoga de Nova Iorque, visitado pelo Papa no ano passado.

Dando-lhes as boas-vindas à "casa de Pedro, o lar do Papa", o Pontífice observou que "encontros como estes dão a oportunidade de demonstrar o nosso respeito pelos outros". Recordou ainda, "com gratidão", as diferentes ocasiões em que passou com os seus amigos judeus: "experiências de estima fraterna e sincera amizade”, referindo-se às visitas que fez à comunidade judaica em Washington e Nova Iorque (2008) e em Colônia (2005).

Bento XVI sublinhou especialmente a sua visita, no ano seguinte, ao campo de extermínio de Auschwitz, "experiência tão profundamente tocante", que é difícil encontrar palavras para a exprimir. "Caminhando através da entrada daquele lugar de horror, cenário de tão indescritíveis sofrimentos, meditei no incontável número de prisioneiros, tantíssimos deles judeus, que percorreram aquele mesmo caminho em direção ao cativeiro…”."Aqueles filhos de Abraão, dominados pela dor e humilhados até à abjeção, pouco tinham quem os pudesse sustentar senão a sua fé no Deus dos seus antepassados, uma fé que nós cristãos partilhamos convosco, nossos irmãos e irmãs.

Como poderemos começar a apreender a enormidade do que ocorreu naquelas infamantes prisões! Toda a raça humana sente profunda vergonha e confusão perante a selvagem brutalidade mostrada para com o vosso povo, em qualquer tempo".

Mencionando o fato desta delegação estar de passagem por Roma, a caminho de Israel, o Papa declarou que também está se preparando "para visitar Israel, uma terra que é santa tanto para os cristãos como para os judeus, uma vez que é ali que se encontram as raízes da nossa fé".“Desde os primeiros tempos do Cristianismo, a nossa identidade e cada um dos aspectos da nossa vida e culto sempre estiveram intimamente ligados à antiga religião dos nossos pais na fé”.O Papa reconheceu que "os dois mil anos de história das relações entre Judaísmo e Igreja passaram por muitas fases, algumas das quais é penoso recordar".

Mas "qual é a família que nunca passou por distúrbios e tensões de algum tipo?"“Agora que conseguimos nos encontrar num espírito de reconciliação, não devemos permitir que as dificuldades do passado nos impeçam de estender uns aos outros a mão da amizade".A Declaração "Nostra Aetate" do Concílio Vaticano II – sublinhou o Papa - constituiu uma pedra valiosa no caminho para a reconciliação, apontando claramente os princípios que desde então têm orientado a posição da Igreja nas relações Cristãos - Judeus”.

"A Igreja está profunda e irrevogavelmente empenhada em rejeitar todo o anti-semitismo e continua a construir boas e perduráveis relações entre as duas comunidades". Como imagem que bem personifica este compromisso da Igreja, Bento XVI recordou a figura do seu predecessor João Paulo II, junto ao Muro das Lamentações, em Jerusalém, "invocando o perdão de Deus para todas as injustiças que o povo Judeu teve que sofrer". "Faço minha a sua oração", ali então pronunciada, a 26 de Março do ano 2000:

"Deus dos nossos pais, Vós escolhestes Abraão e os seus descendentes para levar às nações o Vosso Nome: estamos profundamente entristecidos pelo comportamento daqueles que, no decurso da história, fizeram sofrer estes vossos filhos. Pedindo o vosso perdão, queremos nos empenhar, nós mesmos, numa genuína fraternidade com o povo da Aliança".

Quase a concluir este seu discurso à delegação de rabinos norte-americanos, o Papa retomou ainda a questão da Shoah, o Holocausto dos Judeus:"O ódio e desprezo por homens, mulheres e crianças que se manifestou na Shoah foi um crime contra Deus e contra a humanidade.

E deve estar claro para todos e cada um, especialmente para os que se mantêm na tradição das Sagradas Escrituras, segundo as quais cada ser humano foi criado à imagem e semelhança de Deus. É intolerável e absolutamente inaceitável toda e qualquer negação ou minimização deste terrível crime".Bento XVI concluiu reafirmando que "nunca se poderá esquecer este terrível capítulo da nossa história". Recordar é "uma advertência para o futuro".“Recordar é fazer tudo o que está em nosso poder para prevenir qualquer repetição de tal catástrofe, na família humana, construindo pontes de amizade duradoura.

É minha fervorosa oração que a memória deste terrível crime fortaleça a nossa determinação em cicatrizar as feridas que durante muito tempo macularam as relações entre Cristãos e Judeus".

O rabino Arthur Schneier, em sua saudação, agradeceu ao Santo Padre: "Obrigado por ter compreendido a nossa dor e a nossa angústia, e pela sua firme declaração de indiscutível solidariedade para com o povo judaico e pela condenação de todas as formas de negação do Holocausto". Sublinhou ainda que o empenho pessoal de Bento XVI encoraja a reforçar ainda mais os laços entre católicos e hebreus em todas as partes do mundo.

Fonte: Canção Nova Notícias

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE

Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, às 19:00 horas, que acontece hoje na casa de Dona Socorrinha no Bairro Bacurau I. Saída às 18:30hs do Salão Paroquial.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Criança e Pastoral Familiar de Apodi. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

TERÇO REZADO PELOS HOMENS MÃE RAINHA


Quando já parecia ser impossível trazer o homem de volta à Igreja, surge subitamente um novo movimento, tipicamente masculino, o chamado “Terço dos Homens”.

Toda sexta-feira, às 18:00 horas, tem o Terço dos Homens, na Igreja Matriz, movimento que mais cresce na Igreja Católica, e que está resgatando o homem para o convívio com Nosso Salvador.

Você é nosso convidado todo especial. Venha e chame um amigo para juntos rezarmos por intercessão de Maria Santíssima.

Rezando busco seguir os passos de Jesus!

EVANGELHO DO DIA (Mc 7, 31-37)

Sexta-Feira, 13 de Fevereiro de 2009
5a. Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 31Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galiléia, atravessando a região da Decápole. 32Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. 33Jesus afastou-se com o homem, para fora da multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e com a saliva tocou a língua dele. 34Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!” 35Imediatamente seus ouvidos se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade.
36Jesus recomendou com insistência que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. 37Muito impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 7, 14-23)

Quinta-Feira, 12 de Fevereiro de 2009
5ª. Semana Comum Santíssima Eucaristia – 3B


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 24Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido.
25Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27Jesus disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”.
28A mulher respondeu: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”.
29Então Jesus disse: “Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha”. 30Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

NOVENA HOJE QUARTA-FEIRA

Hoje quarta-feira 11/02/09, logo mais às 19:00 horas Novena do Perpétuo Socorro na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Grupo de Jovens Associados à Igreja Católica – GRUJAIC. Celebrante: Pe Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 7, 14-23)

Quarta-Feira, 11 de Fevereiro de 2009
Nossa Senhora de Lourdes


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14Jesus chamou a multidão para perto de si e disse: “Escutai todos e compreendei: 15o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior. 16Quem tem ouvidos para ouvir ouça”.
17Quando Jesus entrou em casa, longe da multidão, os discípulos lhe perguntaram sobre essa parábola. 18Jesus lhes disse: “Será que nem vós compreendeis? Não entendeis que nada do que vem de fora e entra numa pessoa pode torná-la impura, 19porque não entra em seu coração, mas em seu estômago e vai para a fossa?” Assim Jesus declarava que todos os alimentos eram puros.
20Ele disse: “O que sai do homem, isso é que o torna impuro. 21Pois é de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, 22adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. 23Todas estas coisas más saem de dentro e são elas que tornam impuro o homem”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

DEUS PROÍBE A CONFECÇÃO DE IMAGENS?

"Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório." (Ex 25,18)

Muitas vezes andando nas ruas encontramos pessoas vestidas com ternos e com uma Bíblia na mão, ensinando que usar imagens em igrejas é idolatria.

Por este motivo costumam chamar os católicos de idólatras, isto é, adoradores de ídolos, que quer dizer adoradores de falsos deuses. E ainda acusam a Igreja Católica de ensinar a adoração destas imagens.

Os protestantes encaram o uso das imagens sacras como um insulto ao mandamento divino que consta em Ex 20,4 que proíbe a confecção delas.

A Igreja Católica sempre defendeu o uso das imagens. Estaria a Igreja Católica desobedecendo a ordem divina em Ex 20,4?

A Igreja Católica é a única Igreja que tem ligação direta com os apóstolos de Cristo, sendo ela a guardiã da doutrina ensinada por eles e por Cristo, sem lhe inculcar qualquer mudança. Se ela quisesse mesmo agir contra a ordem divina, teria adulterado a Bíblia nas passagens em que há a condenação das imagens.

Na Bíblia católica - pois a Bíblia protestante não contém sete livros relativos ao Velho Testamento- o Livro da Sabedoria condena como nenhum outro a idolatria (Sb 13-15). Não poderia a Igreja repudiar o livro como fizeram os protestantes?

Na Sagrada Escritura há outras passagens que condenam a confecção de imagens como por exemplo: Lv 26,1; Dt 7,25; Sl 97,7 e etc. Mas também há outras passagens que defendem sua confecção como: Ex 25,17-22; 37,7-9; 41,18; Nm 21,8-9; 1Rs 6,23-29.32; 7,26-29.36; 8,7; 1Cr 28,18-19; 2Cr 3,7,10-14; 5,8; 1Sm 4,4 e etc.

Pode Deus infinitamente perfeito entrar em contradição consigo mesmo? É claro que não. E como podemos explicar esta aparente contradição na Bíblia?

Isto é muito simples de ser explicado. Deus condena a idolatria e não a confecção de imagens. Quando o objetivo da imagem é representar, ou ser um ídolo que vai roubar a adoração devida a somente a Deus, ela é abominável. Porém quando é utilizada ao serviço de Deus, no auxílio à adoração a Deus, ela é uma benção. Vejamos os textos abaixo:

"Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem embaixo da terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu, o Senhor teu Deus, sou zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até a terceira geração daqueles que me aborrecem."(Ex 20,4-5)

Note que nesta passagem a função da imagem é roubar a adoração devida somente a Deus. O texto bíblico condena a confecção da imagem porque ela está roubando o culto de adoração ao Senhor. A existência deste mandamento se deve pelo fato do povo judeu ser inclinado à idolatria, por ter vivido no Egito que era uma nação idólatra e por estar cercado de nações pagãs, que não adoravam a Deus, e que construíam seus próprios deuses. Deus quer dizer aqui "não construam deuses para vocês, pois Eu Sou o Deus Único e Verdadeiro".

"Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubin na extremidade de uma parte, e outro querubin na extremidade de outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele." (Ex 25,18-19)


Neste versículo, Deus ordena a Moisés que construa duas imagens de querubins que serão colocadas em cima da arca-da-aliança, onde estavam as tábuas da lei, dos dez mandamentos.

Veja que os querubins aqui não são objetos de adoração, mas de ornamentação da arca. Salomão também manda construir dois querubins de madeira, que serão colocados no altar para enfeitar o templo (1Rs 6,23-29).

Para deixar mais claro ainda a proibição e a permissão do uso das imagens sacras, vejamos os próximos versículos:

"E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo." (Nm 21,8-9)

"Este [Ezequias] tirou os altos, e quebrou as estátuas, e deitou abaixo os bosques e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera, porquanto até aquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã."(2Rs 18,4)

Note que no primeiro texto de Nm 21,8-9, Deus não só permitiu o uso da imagem, como também a utiliza para o seu serviço; e a transforma em objeto de benção para seu povo, sinal de Seu amor por Israel.

E no segundo texto de 2Rs 18,4 a mesma serpente de metal que outrora foi construída por Moisés, é repudiada por Deus. Tornou-se objeto de adoração pois "os filhos de Israel lhe queimavam insenso". Deram a ela o culto devido somente a Deus. A Serpente de metal perdeu como nos mostra o texto, o seu sentido original, porque os filhos de Israel "não obedeceram à voz do Senhor, seu Deus; antes, tranpassaram seu concerto; e tudo quanto Moisés, servo do Senhor, tinha ordenado, nem o ouviram nem o fizeram."(2Rs 18,12)

Aí fica mais que claro que Deus não condena o uso das imagens sacras e sim a idolatria. É importante lembrarmos que há muitas outras formas de idolatria, como o amor ao dinheiro, aos bens materias, etc; que substituem o amor que devemos ter somente por Deus.

*****

Para citar este artigo:
LIMA, Pro Alessandro. Apostolado Veritatis Splendor: DEUS PROÍBE A CONFECÇÃO DE IMAGENS? . Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/325. Desde 11/6/2001.

PASTORAL DA PESSOA IDOSA CELEBRA HOJE


Convidamos toda comunidade cristã, para participar de uma Celebração, que acontece hoje na residência da nossa irmã Divani, às 19:00 horas, por trás da Escola Estadual Ferreira Pinto.

Será um grande momento de Louvor e de Adoração ao nosso Deus. Celebrante: Pastoral da Pessoa Idosa Apodi – RN. Sintam-se todos convidados a participarem!

JESUS ESPERA POR VOCÊ!!!

EVANGELHO DO DIA (Mc 7, 1-13)

Terça-Feira, 10 de Fevereiro de 2009
Santa Escolástica


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1os fariseus e alguns mestres da Lei vieram de Jerusalém e se reuniram em torno de Jesus. 2Eles viam que alguns dos seus discípulos comiam o pão com as mãos impuras, isto é, sem as terem lavado.
3Com efeito, os fariseus e todos os judeus só comem depois de lavar bem as mãos, seguindo a tradição recebida dos antigos. 4Ao voltar da praça, eles não comem sem tomar banho. E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição: a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre.
5Os fariseus e os mestres da Lei perguntaram então a Jesus: “Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, mas comem o pão sem lavar as mãos?” 6Jesus respondeu: “Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. 7De nada adianta o culto que me prestam, pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos’. 8Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens”.
9E dizia-lhes: “Vós sabeis muito bem como anular o mandamento de Deus, a fim de guardar as vossas tradições. 10Com efeito, Moisés ordenou: ‘Honra teu pai e tua mãe’. E ainda: ‘Quem amaldiçoa o pai ou a mãe deve morrer’.
11Mas vós ensinais que é lícito alguém dizer a seu pai e à sua mãe: ‘O sustento que vós poderíeis receber de mim é Corban, isto é, Consagrado a Deus’. 12E essa pessoa fica dispensada de ajudar seu pai ou sua mãe. 13Assim vós esvaziais a Palavra de Deus com a tradição que vós transmitis. E vós fazeis muitas outras coisas como estas”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2009


Tema: Fraternidade e Segurança Pública . Lema: A paz é o fruto da justiça.

NASCE A IGREJA

Os Evangelhos mostram a Igreja como um barco, no qual Jesus está presente, embora em alguns momentos pareça estar dormindo (Mt 8,23-27). O mar que este barco atravessa é a História, às vezes calmo, outras vezes turbulento e ameaçador. Há quase dois mil anos o barco saiu de seu porto. Não sabemos quando chegará ao seu destino, mas temos certeza de que Jesus nunca o abandonará.


A Igreja é um projeto que nasceu do coração do Pai, prefigurada desde o início dos tempos, preparada na Antiga Aliança com Israel, instituída por Cristo Jesus. A Igreja é o Reino de Deus misteriosamente presente no mundo. Ela se inicia já com a pregação de Jesus. Foi dotada pelo Senhor de uma estrutura que permanecerá até o fim dos tempos. Edificada sobre Pedro e os demais apóstolos, é dirigida por seus legítimos sucessores.

A Igreja começa e cresce do sangue e da água que saíram do lado aberto do crucificado. Nela se conserva a comunhão eucarística, o dom da salvação oferecido por Jesus em nosso favor.

A Igreja é indefectivelmente santa, sem mancha e sem ruga, porque o próprio Deus nela habita, santificando-a por sua presença. O pecado dos fiéis não lhe pertence. Só em sentido derivado e indireto se pode falar de "Igreja pecadora".

Em Pentecostes, "a Igreja se manifestou publicamente diante da multidão e começou a difusão do Evangelho com a pregação" (Ad Gentes, n. 4).

Pentecostes do ano 30. Todos reunidos: os apóstolos, Maria, parentes de Jesus, algumas mulheres. Um ruído de ventania desce do céu. Línguas como de fogo surgiram e se dividiram entre os presentes. Todos ficaram repletos do Espírito de Deus e começaram a falar em outras línguas.

Esta assembléia inicial, esta kahal, ekklesia, igreja, é o princípio. Depois do prodígio das línguas, Pedro dirigiu-se à multidão reunida na praça e fez uma memorável pregação. Muitos se converteram, especialmente judeus vindos da Diáspora. Estes levaram a Boa-Nova aos seus locais de origem, o que provocou o surgimento, bem cedo, de comunidades cristãs em Damasco, Antioquia, Alexandria e mesmo em Roma. Alguns helenistas, no entanto, permaneceram em Jerusalém. Para cuidar de suas necessidades materiais, os apóstolos escolheram sete diáconos.

Filipe, um dos sete, evangelizou em Samaria (foi lá que Simão, o Mago, ofereceu dinheiro aos apóstolos Pedro e João em troca do Espírito Santo, donde o termo simonia - tráfico de coisas sagradas e de bens espirituais) e anunciou à Boa Nova a um etíope, funcionário da casa real de Candace.

Estevão era o diácono que mais se destacava. Por sua pregação incisiva, é detido pelas autoridades judaicas, julgado e apedrejado como blasfemador. Torna-se o primeiro mártir da História da Igreja. Enquanto é assassinado, perdoa os seus perseguidores e entrega, confiante, a sua vida nas mãos de Jesus.

O manto de Estevão foi deixado aos pés de um jovem admirador do ideal farisaico chamado Saulo.

Para citar este artigo:
--, . Apostolado Veritatis Splendor: NASCE A IGREJA. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/635. Desde 6/20/2001.

TERÇO DA FAMÍLIA 09/02/09

Que bom seria se, a partir de hoje, acolhendo o convite da Pastoral Familiar de Apodi, os cristãos individualmente e as famílias procurassem recuperar esta maravilhosa tradição que pode contribuir muito na construção de uma sólida espiritualidade individual e familiar.

O Rosário foi para muitas famílias, e continua sendo para outras, a oração da família e a oração pela família. Muitos lembram aqueles encontros com saudade. Com certeza, favorecia a união e a espiritualidade familiar. É preciso não perder, ou recuperar, esta preciosa herança.

A família que reza o Rosário segue o exemplo da família de Nazaré: põe Jesus no centro, partilha com Ele alegrias e sofrimentos, coloca nas suas mãos necessidades e projetos, de Jesus recebe a esperança e a força dos pequenos.

Rezar o Rosário com os filhos, educando-os desde a tenra idade para este momento diário de espiritualidade familiar, pode não trazer a solução de todos os problemas, mas é uma ajuda espiritual que não se deve subestimar.

Peçamos à mãe, que o Filho nos atenderá! Ou como dizia um santo: “Planta Maria, colhe Jesus”.

Amanhã “Terço da Família”
Horário: 18:00 horas
Residência: Dona Zildinha
Local:
Bairro: Bacurau II
Responsável: Pastoral Familiar Apodi
Cidade: Apodi – RN

EVANGELHO DO DIA (Mc 6, 53-56)

Segunda-Feira, 9 de Fevereiro de 2009
5ª. Semana Comum

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 53tendo Jesus e seus discípulos acabado de atravessar o mar da Galiléia, chegaram a Genesaré e amarraram a barca. 54Logo que desceram da barca, as pessoas imediatamente reconheceram Jesus.
55Percorrendo toda aquela região, levavam os doentes deitados em suas camas para o lugar onde ouviam falar que Jesus estava.
56E, nos povoados, cidades e campos onde chegavam, colocavam os doentes nas praças e pediam-lhe para tocar, ao menos, a barra da sua veste. E todos quan¬tos o tocavam ficavam curados.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

PROGRAMA PALAVRA BOA


FM Luta, 88,5
Telefone: (84) 3333-2854 e peça seu hino preferido
Acesse: http://www.lutafm.com.br/ e peça seu hino favorito

Os comunicadores de Deus!
Anunciando Jesus!

O Programa Palavra Boa é um programa da Igreja Católica voltado para a família apodiense. De segunda à sexta-feira, das 18:00 às 19:000 horas.

O Programa Palavra Boa vai ao ar na Freqüência Modulada – FM Luta, 88,5 Mhz (líder de audiência no horário). Se você está precisando de uma palavra de conforto, de fé, de esperança e principalmente de AMOR não deixe de ouvir. E se você já ouviu comunique aos teus parentes, amigos e vizinhos.

Além de ouvir a palavra do nosso Pai Celestial, o programa é recheado de hinos e músicas lindíssimas que alegram nosso lar todas às noites.

Você também pode participar do programa ligando para o telefone da rádio, ou mandando uma cartinha fazendo seu pedido musical. Os comunicadores da palavra de Deus são eles:

Antônio Francisco Cortez, Luis Bevenuto Paiva e Pedro Júnior.

Toda sexta-feira na Igreja Matriz tem o Terço rezado pelos homens a partir das 18:00 horas sintam-se todos convidados a participar, mas se não puder ir até a igreja, é só escutar dentro do Programa Palavra Boa na 88,5 FM Luta.

Este programa é dedicado a todas as famílias apodiense!

MISSA DO DOMINGO

Hoje domingo 08/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: GRUJAP. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

Logo mais às 19:00 horas da noite Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista. Participação especial da Pastoral da Pessoa Idosa.

Animação: GRANSDAC. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 1, 29-39)

Domingo, 8 de Fevereiro de 2009
5º Domingo do Tempo Comum

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e João, para a casa de Simão e André.
30A sogra de Simão estava de cama, com febre, e eles logo contaram a Jesus.
31E ele se aproximou, segurou sua mão e ajudou-a a levantar-se. Então, a febre desapareceu; e ela começou a servi-los.
32À tarde, depois do pôr-do-sol, levaram a Jesus todos os doentes e os possuídos pelo demônio.
33A cidade inteira se reuniu em frente da casa.
34Jesus curou muitas pessoas de diversas doenças e expulsou muitos demônios. E não deixava que os demônios falassem, pois sabiam quem ele era.
35De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto.
36Simão e seus companheiros foram à procura de Jesus.
37Quando o encontraram, disseram: “Todos estão te procurando”.
38Jesus respondeu: “Vamos a outros lugares, às aldeias da redondeza! Devo pregar também ali, pois foi para isso que eu vim”.
39E andava por toda a Galiléia, pregando em suas sinagogas e expulsando os demônios.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

ORAÇÃO CARISMÁTICA E LOUVORZÃO

Todos os sábados a partir das 19:00 horas têm “Oração Carismática e Louvorzão” na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

MISSA SÁBADO

Hoje sábado 07/02/09, logo mais às 8:00 da manhã Santa Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista.

Animação: Infância Missionária. Celebrante: Pe. Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 6, 30-34)

Sábado, 7 de Fevereiro de 2009
4a Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 30os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. 31Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto, e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. 32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles.
34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA

Logo mais às 18:00 horas, na Igreja Matriz tem o Terço dos Homens Mãe Rainha, vamos fazer uma corrente de oração maior ainda do que sexta-feira passada.

Você é nosso convidado todo especial. Venha e chame mais um irmão para juntos rezarmos por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Rezando busco seguir os passos de Jesus!

MISSA HOJE 1ª SEXTA-FEIRA DO MÊS

Toda primeira sexta-feira do mês às 08:00 horas da manhã missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e São João Batista. Celebrante: padre Theodoro Snijders.

EVANGELHO DO DIA (Mc 6, 14-29)

Sexta-Feira, 6 de Fevereiro de 2009
São Paulo Miki e Comps. Mts.

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14o rei Herodes ouviu falar de Jesus, cujo nome se tinha tornado muito conhecido. Alguns diziam: “João Batista ressuscitou dos mortos. Por isso os poderes agem nesse homem”. 15Outros diziam: “É Elias”. Outros ainda diziam: “É um profeta como um dos profetas”.
16Ouvindo isto, Herodes disse: “Ele é João Batista. Eu mandei cortar a cabeça dele, mas ele ressuscitou!” 17Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher do seu irmão Filipe, com quem se tinha casado.
18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galiléia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu te darei”. 23E lhe jurou dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”.
24Ela saiu e perguntou à mãe: “Que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”.
26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 6, 7-13)

Quinta-Feira, 5 de Fevereiro de 2009
Santa Águeda


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 7Jesus chamou os doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. 8Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.
9Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. 11Se em algum lugar não vos receberem, nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra eles!” 12Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. 13Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

EVANGELHO DO DIA (Mc 6, 1-6)

Quarta-Feira, 4 de Fevereiro de 2009
4ª. Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. 2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? 3Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele. 4Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. 5E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. 6E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.